O Brasil vacinou até o momento 72,5 milhões de brasileiros com a primeira dose, representando 34% da população. Ao passo que 25,6 milhões já receberam a segunda dose, equivalendo a 12%. Para efeito comparativo, Jaraguá do Sul vacinou até o momento 53,7 mil jaraguaenses, representando 29,6% de sua população. Ao passo que 15,9 mil já receberam a segunda dose, equivalendo a 8,8%.

Embora o município reúna capacitação, organização e estrutura adequada para vacinação de forma célere, há que se considerar o gargalo limitador do Estado Nacional, ou seja, a dependência pela disponibilidade e logística do imunizante. Isso explica o fato de estarmos, ligeiramente, abaixo da média nacional.

Como já sustentado nesse espaço editorial, a certeza imediata, é a necessidade de correr contra o tempo e intensificar a imunização. Paralelamente, ajustes e adaptações importantes continuarão seguindo o fluxo desse combate contra a pandemia, tanto por parte do poder público, quanto da sociedade civil.

O momento pede foco no programa nacional de imunização e, concomitantemente, renúncia à desinformação e teorias conspiratórias contra a vacina. Respeitando a decisão de cada cidadão, é preciso salientar que saúde pública é coisa séria, e deve estar acima de ideologias e retóricas extremistas infundadas de ambos os lados.

Por isso, a Secretaria de Saúde do município, reforça a importância da vacina e lembra que todos os imunizantes oferecidos são eficazes contra o coronavírus, além de cientificamente seguros.

Por fim, ressaltamos que, de acordo com pesquisas, 70% dos brasileiros estão dispostos a se imunizar. Outrossim, enquanto se avança para esse contingente, os protocolos de cuidados estabelecidos pelas autoridades sanitárias, devem continuar sendo obedecidos. Vacine-se!