Foto divulgação.
Foto divulgação.

No próximo sábado, 25 de julho, a nossa querida Jaraguá do Sul completa 144 anos. Cidade que me cativou desde os primeiros dias que aqui pisei, e por onde passo tenho orgulho de dizer onde moro. A verdade é que me considero também um jaraguaense. Este é o lugar que escolhi para construir minha carreira e viver com minha família. E não fui o único a fazer essa acertada escolha.

A Católica SC é autenticamente jaraguaense. O centro universitário começou sua história aqui por meio da fundação em 1973 da sua mantenedora, a Fundação Educacional Regional Jaraguaense (FERJ), uma instituição comunitária sem fins lucrativos. Em 1976, estreou o primeiro curso, que foi o de Estudos Sociais.

Motivada pelo espírito empreendedor da nossa querida cidade, a Católica SC continuou crescendo e inovando. Alcançou também as cidades de Joinville, Florianópolis e Itajaí. Desde junho de 2018, tenho o orgulho de estar à frente das unidades do centro universitário, com presença em quatro grandes municípios do Estado.

Realmente aqui é um terreno fértil para empreender e aprender. Tanto que a nossa cidade é sede de marcas conhecidas em todo o País, como a WEG, detentora de mais de 600 linhas no portfólio, de produtos para casa a geradores eólicos e painéis fotovoltaicos.

Roupa também é uma expertise local. No nosso território estão as gigantes do vestuário AMC, Live!, Lunelli, Malwee e Marisol. A gente entende de comida saborosa: Chocoleite, Duas Rodas e Urbano, são autenticamente jaraguaenses. A Trapp, fabricante de cortadores de grama; a Sol Paragliders, indústria de produtos para a prática de parapente; e a Zanotti, produtora de fitas elásticas, são outros exemplos de empreendimentos de sucesso.

O potencial econômico é aliado à qualidade de vida. Os cerca de 178 mil habitantes, conforme estimado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2019, usufruem da tranquilidade de viver na cidade mais segura de Santa Catarina e a quarta do Brasil, de acordo com estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) focado na quantidade de homicídios em relação ao número da população.

Além de tudo, é um lugar lindo. Jaraguá é uma palavra do tupi-guarani que tem como um dos significados Senhor do Vale. O nome faz jus aos deslumbrantes vales e recantos naturais. Vivemos num paraíso do ecoturismo, cercados de belas paisagens da Mata Atlântica e cachoeiras. Um desses lugares é o Rio Manso, a 19 quilômetros do centro.

Para quem gosta de aventura, não faltam opções de picos propícios para voo livre, rapel, canyoning, cascading, trekking, escalada, arvorismo, canoagem, parapentes e asa deltas. O queridinho de quem gosta de adrenalina é o morro do Boa Vista, com uma das melhores rampas de decolagem do estado. A montanha mais alta da cidade, o Morro da Palha, conta com 1.176 metros de altitude.

Há opção para um contato mais próximo com a natureza bem pertinho. Aliás, muitas cidades gostariam de ter um Parque Malwee para chamar de seu. É um verdadeiro oásis a oito quilômetros do Centro, com 17 lagos, pista de bicicross, praças, restaurantes e um museu.

Tem mais, muito mais! Jaraguá do Sul é lugar de cultura. Sediamos anualmente o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc), com mais de 200 apresentações abertas ao público. A última edição do maior festival-escola de música da América Latina reuniu cerca de 450 alunos de 21 países.

Tradição também é com a gente. Sabemos preservar as nossas raízes com celebrações como a Schützenfest, que, ao longo de dez dias, resgata as tradições germânicas dos clubes de caça e oferece entretenimento por meio de bailes, desfiles, apresentações folclóricas e comidas típicas.

Por esses e muitos outros motivos vale a pena estufar o peito e se orgulhar deste pedacinho do céu chamado Jaraguá do Sul. Parabéns a todos nós por construirmos a cada dia essa cidade tão agradável de se viver.