Foto Divulgação
Foto Divulgação

Você sabe as causas das hérnias de disco cervical? Uma causa muito comum é o chicote cervical. Esse movimento acontece quando temos uma mudança de direção rápida e brusca na cervical, como em uma colisão traseira em um carro.

Quando a pessoa da frente sofre a colisão, sua cabeça é projetada para frente rapidamente. E com o cinto de segurança segurando o tronco, é sofrida uma desaceleração jogando a cabeça para traz novamente, com velocidade. Quanto maior o impacto mais forte será o chicote cervical.

O que o paciente normalmente não sabe é que o chicote cervical não acontece apenas nos acidentes de carro, um simples tombo, em que exista essa mudança brusca de movimento - com pelo menos 10km/h - já considerado chicote cervical.

Então, se você já escorregou e caiu sentado onde sua cabeça foi projetada bruscamente para trás, você já sofreu um chicote cervical e isso pode ser, sim, o motivo de dor no pescoço ou até mesmo a dor irradiada para o ombro, região escapular ou braço.

Agora, quando se tem nenhum trauma envolvido com o surgimento da hérnia, pode-se afirmar - quase 100% - que isso aconteceu por uma compensação de movimento. Nossas vértebras têm um grau máximo especifico de movimento.

Quando alguma região da coluna se movimenta menos (hipo-mobilidade), outra parte terá que fazer “hora extra”, se tornando uma vértebra hiper-móvel (se movimenta mais do que deveria), e levando a uma degeneração discal ainda maior e mais rápida.

Essa degeneração causa rompimentos do anel fibroso, que se torna uma protrusão (quando gera um abaulamento do disco, mas sem rompimento total do anel fibroso), hérnia extrusa (quando o anel fibroso é rompido totalmente, mas a membrana do núcleo não) e hérnia de disco sequestrada (quando, além do anel fibroso, a membrana do núcleo também se rompe e liquido do núcleo entra em contato com o meio externo do disco como medula ou nervo).

Na maioria das vezes quando o paciente tem ou uma hérnia extrusa ou sequestrada, a dor cervical vem acompanhada de irradiação, aquela dor que desce pelo braço ou que vai até o ombro. Geralmente o tratamento de hérnia de disco cervical é mais rápido para alívio dos sintomas, ainda mais se tratado logo no início.

Alguns artigos apontam que hérnias de discos tratadas com uma fisioterapia especializada, e de forma precoce (dentro de 6 meses do surgimento da hérnia), levam a uma absorção da hérnia pelo corpo. Porém, se for uma herniação antiga, não conseguimos mais promover essa absorção.

O tratamento proposto, então, é estabilizar o local da hérnia, reajustar a biomecânica da coluna - para que não haja mais compensação - e o mais importante, trabalhar a educação desse paciente. Ensiná-lo a como conviver com a hérnia sem sentir dor, quais exercícios fazer para prevenir a dor e, se essa dor voltar, o que fazer para que ele mesmo consiga eliminar a dor, sem ficar dependente de remédios ou fisioterapia.

Pensando em melhor atender nossos pacientes, mudamos para um lugar muito maior e aconchegante, onde agora temos o nosso próprio estúdio de Pilates tornando o pós-tratamento ainda mais eficaz.

Não espere seus sintomas piorarem, nos procure e dê adeus às dores no pescoço que tanto te incomodam.

Smart Fisio - ITC Vertebral

Contato: (47) 3017-8545 | 9 9623-9512

Endereço: Rua Pastor Ferdinand Schlunzen, 194, Centro, de frente à creche Corujinha.
Redes sociais: Facebook | Instagram