A Coluna Plenário inicia esta semana outra série de entrevistas com os candidatos a prefeito. Agora é a vez dos postulantes à Prefeitura de Corupá.

A série começa nesta quinta-feira (22) com a candidata Ana Paula Schulze (AVANTE), segue na sexta-feira (23) com a candidata Eliane Müller (PP) e encerra no sábado (24) com o candidato Luiz Carlos Tamanini (MDB).

Advogada, Ana Paula Schulze tem como vice o empresário Ivan Zalewsky e concorrem em chapa pura pelo partido AVANTE.

Confira a entrevista:

Plenário - Você vem com uma candidatura de chapa pura e por um partido ainda pouco conhecido em Corupá. Qual a sua expectativa para esta eleição?

Viemos com um partido novo, o AVANTE [que está com diretório em Corupá desde fevereiro] e optamos por não coligar com outras siglas porque temos uma filosofia de política e de administrar novas. A gente não vem com aquela ideia de negociação de cargos dentro da administração e essa é uma das grandes vantagens da não ter se coligado. Vamos trabalhar para a população corupaense, não para partidos, cargos, enfim, do jeito que é feita a velha política.

Meu vice, o Ivan Zalewsky, foi filiado por muito tempo ao MDB e ao ingressar no AVANTE, vimos nele um grande potencial, por ser da área empresarial, ter um caráter idôneo e os ideais muito parecidos com os meus. Vi nele uma forma da gente construir uma administração muito produtiva para Corupá.

Plenário - Você é uma das poucas mulheres concorrendo a um cargo na majoritária na região, além de ser bem jovem, apenas 27 anos. O que te fez entrar para a política e como uma mulher pode contribuir para a administração do município?

Sou mais nova que os outros candidatos, mas acredito que isso vai ser um ponto de vantagem para mim. Venho com ideias e pensamentos diferentes. A velha política e os velhos pensamentos não estão contribuído em nada com Corupá. O fato de ser mulher, também me ajuda a ter uma visão diferente do todo. A mulher instintivamente já administra a casa, trabalha e faz muitas tarefas ao mesmo tempo e penso que isto pode ajudar na administração de um município.

Uma prefeitura é como se fosse uma casa, uma empresa, em que a mulher pode muito bem saber administrar. Corupá vem com um histórico de ter perdido oportunidade de bons administradores em eleições passadas como Curt Linzmeyer [falecido em 2018] e Nininho Eipper, e agora penso que é a hora de termos uma nova administração e trazer o que a gente sabe que vai agregar para o município.

Plenário - O que você destaca do seu plano de governo para Corupá?

Primeiro acredito que Corupá precisa de uma administração transparente e honesta. A população deve saber do que está acontecendo na Prefeitura de forma clara. Temos projetos factíveis e que podem ser aplicados sem custos exorbitantes.

Na saúde, pretendo trazer a administração do Pronto Atendimento para a prefeitura. Temos pessoas capazes dentro da administração que possam gerenciar aquele espaço. Também queremos reforçar a medicina preventiva com ampliação de exames.

Na educação, pretendo implementar o ensino integral para crianças de 4 a 6 anos para facilitar aos pais que trabalham o dia todo.

Já na área da infraestrutura, precisamos focar na manutenção das estradas do interior e recriar a Secretaria de Agricultura. Nossa cidade tem muitos agricultores e precisamos dar uma atenção especial para eles. Além disso, também trazer cursos para os jovens agricultores para que eles permaneçam na atividade agrícola.

Queremos também melhorar a internet no interior. Os agricultores precisam de internet para tirar nota, por exemplo, e a nossa conexão atual é muito deficitária.
No esporte, queremos fazer projetos para fortalecer torneios na cidade, como por exemplo o bolão, e outras modalidades esportivas.

Plenário – Caso você seja eleita, como na sua opinião, se pode economizar e tornar uma administração mais eficiente?

Minha equipe vai ser formada por pessoas qualificadas para atuar em cada secretaria da Prefeitura, e com isso, a gente já traz a economia necessária para o município. Uma administração bem feita, gera economia para o Município.

Queremos fazer uma boa administração, sem aumento do número de cargos comissionados e pretendemos reestruturar todos órgãos do município para que os recursos que entram sejam suficientes para fazer a gestão e desenvolver os projetos de cada secretaria.

Também pretendemos enxugar algumas secretarias, mas ainda não temos o número a ser reduzido, mas temos como prioridade recriar a Secretaria de Agricultura que é essencial para nosso município.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul