O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já liberou a nova versão do aplicativo e-Título, que reúne dados de eleitores e é um dos apps mais baixados do País, com mais de 25 milhões de downloads desde o lançamento em 2018. O aplicativo é gratuito e está disponível para acesso em celulares ou tablets de qualquer plataforma (Android e iOS).

O e-Título permite a obtenção da via digital do título de eleitor, que substitui o documento em papel, bem como apresentar justificativa eleitoral. Além desses, o aplicativo oferece uma série de serviços e informações, como emissão das certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais; o acesso e a emissão de guia para o pagamento de multas; a consulta ao local de votação; e a inscrição como mesário voluntário, entre outros pontos. Tudo isso sem a necessidade da ida pessoal ao cartório.

Entre as inovações do aplicativo, estão a redução do impacto nos serviços em períodos de grande procura pelos eleitores e uma nova central de notificações. A versão contempla, ainda, melhoramentos relacionados à acessibilidade, inclusive com alteração das cores do aplicativo, garantindo melhor experiência para os usuários.

Outra novidade implantada no e-Título é a opção “Cartório Lotado”, funcionalidade de controle do fluxo de acesso aos principais serviços à eleitora e ao eleitor. Por meio da opção, em caso de um grande número de solicitações, a pessoa entrará numa espécie de fila de espera e, quando tentar novamente acessar o serviço, terá preferência no atendimento.

Ferramenta útil

Vale ressaltar que não é preciso ter o título de eleitor em mãos, caso a pessoa saiba a seção e o local em que vota. Basta levar no dia das eleições um documento oficial com foto. No entanto, o e-Título é uma ferramenta que ajuda o eleitor a conhecerem o local de votação, além de permitir o acesso a várias informações importantes. É possível entrar no aplicativo com o número do CPF, sem precisar do número do título de eleitor. O app possibilita, ainda, as pessoas se cadastrarem como mesários voluntários.

A liberação dessa versão será realizada ainda sem a conferência biométrica, que foi recentemente testada e deverá ser disponibilizada nas próximas versões, ao longo dos próximos meses.

 

Lunelli visita Amin

O pré-candidato a governador Antídio Lunelli (MDB) e sua assessora de campanha e ex-chefe de gabinete Emanuela Wolff, estiveram na segunda-feira na casa do senador Esperidião Amin (PP), em Florianópolis.

Os dois conversaram mais de duas horas sobre política e ficaram de voltar a se encontrar nas próximas semanas. Amin disse que Antídio traz um tom importante para o debate em Santa Catarina devido a sua experiência bem sucedida na iniciativa pública e privada. Lembrando que apesar da rivalidade histórica entre o MDB e o PP em alguns municípios de SC, em Jaraguá do Sul a aliança das duas siglas já dura 10 anos.

Foto: Divulgação

 

PA Infantil

Os vereadores de Jaraguá do Sul vão convocar o diretor do Hospital Jaraguá Sérgio Luís Alves, para prestar esclarecimentos sobre o trabalho realizado no Pronto Atendimento Infantil da instituição. O requerimento com o convite foi aprovado, por unanimidade, na sessão ontem na Câmara. A matéria é de autoria do líder de governo Luís Fernando Almeida (MDB) e assinada também pelos vereadores Ademar Braz Winter (PSDB), Anderson Kassner (PP), Jair Pedri (PSD), Jeferson Cardozo (PL), Jonathan Reinke (Podemos), Onésimo Sell (MDB) e Osmair Luiz Gadotti (MDB).

Números

A intenção é que o diretor traga os números do Hospital Jaraguá sobre as despesas, os investimentos, o corpo clínico à disposição da população, a demanda por atendimento infantil e sobre os demais serviços prestados. Luís Fernando Almeida explica que a convocação de Alves ao Legislativo foi motivada pelas inúmeras reclamações recebidas pelos vereadores jaraguaenses no último final de semana. Segundo ele, moradores do município tiveram que esperar várias horas por um atendimento para seus filhos na ala pediátrica.