A Câmara de Jaraguá do Sul aprovou esta semana a autorização para o Executivo investir R$ 950 mil em infraestrutura para regularização fundiária no município. Os recursos vão permitir que o Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social, que é administrado pela Diretoria de Habitação, planeje e execute obras de infraestrutura em loteamentos irregulares. O projeto que autoriza os investimentos foi aprovado por unanimidade pelos vereadores.

O vereador Luís Fernando Almeida (MDB) destacou que esses recursos podem viabilizar a concretagem de vias, implantação de rede pluvial, rede de energia elétrica, entre outras coisas.
Segundo Almeida, a regularização de áreas irregulares que ocorre hoje no município em ritmo acelerado tem muito a ver com o compromisso assumido pela atual administração, “que tomou para si a responsabilidade de regularizar loteamentos informais que foram se formando ao longo dos anos.”

Já o vereador Jair Pedri (PSD) lembrou que todas as famílias que moram nesses locais pagam impostos, trabalham em Jaraguá, geram renda e riquezas para a cidade e que, por isso, precisam ser tratadas com respeito. Para ele, a regularização fundiária chega a esses locais para dar o mínimo de dignidade aos moradores.

Jeferson Cardozo (PSL) afirmou que já morou e mora em área irregular e entende a dificuldade pela qual muitas pessoas passam para ter onde construir a sua vida. O parlamentar salienta que, em muitos casos, quando procuram uma casa para comprar, as pessoas só encontram terrenos com preços acessíveis em loteamentos irregulares e que, pela necessidade, acabam aceitando morar ali mesmo.

Osmair Gadotti (MDB) chamou a atenção para os loteadores, que loteiam as áreas irregulares sem nenhum tipo de infraestrutura, e depois deixam todos os custos para a Prefeitura. Para ele, é preciso corrigir este tipo de situação.

Acesso à informação

O deputado estadual Vicente Caropreso defendeu na sessão da Alesc de terça-feira (1) a liberdade de expressão no dia dedicado à Imprensa. Caropreso falou sobre o papel da imprensa como instituição independente do poder governamental e saudou “todos os integrantes e profissionais que atuam em veículos de comunicação ou que são independentes e que trabalham com responsabilidade, ética e compromisso com a verdade.”

Destacou os tempos atuais em que jornalistas são atacados e alguns segmentos instigam o ódio aos profissionais de imprensa. Também destacou a questão das redes sociais que disseminam as fakenews, principalmente sobre as vacinas. “O estado brasileiro precisa avançar para coibir as notícias falsas e punir exemplarmente seus responsáveis”, apontou.

Novo parque

O vereador Anderson Kassner (PP) teve sua indicação aprovada na Câmara em que sugere que a Prefeitura crie um parque às margens do Rio Itapocuzinho, no bairro João Pessoa. A ideia é que o parque fique na lateral da Rua Manoel Francisco da Costa, perto da Rua Germano Sacht, e que seja semelhante ao Parque Via Verde, da Ilha da Figueira, com espaços para caminhada, pista de skate, quadra poliesportiva, academia ao ar livre, espaço para food trucks.

Espaço

O parlamentar lembra que a área indicada já pertence à Prefeitura, que poderá também adquirir outro terreno ao lado para completar o espaço. Kassner acredita que esse tipo de área de lazer e de prática esportiva auxilia na melhoria da saúde da população, chegando, inclusive, a diminuir as despesas que o Executivo tem com a área da saúde.

Mas segundo o vereador, para isso, é preciso que a Administração Municipal invista em mais parques também em outros bairros periféricos da cidade, como em Nereu Ramos. “Temos que dar oportunidade para as pessoas que estão nos bairros mais distantes também poderem aproveitar dessas áreas de lazer”, salienta.