A região Nordeste passou a ser a única de SC a ocupar o estado gravíssimo para Covid-19 pela Matriz de Risco Potencial do governo estadual.

Isto poderia até ser uma boa notícia, considerando que diminuíram as áreas de risco gravíssimo - o que não acontecia desde julho, se não fosse pelo fato de Jaraguá estar dentro desta região, o que causa indignação principalmente quando se sabe que nosso município tem feito um controle exemplar e eficaz da doença.

Ocorre que Joinville, além de ser a maior cidade do Estado, também é o município com mais mortes e casos da doença. Foram diagnosticados até terça-feira, 19.942 casos e 303 mortes. Conforme já foi abordado na Coluna da semana passada, o fato de Jaraguá e os municípios da Amvali estarem inseridos no mapa da região Nordeste pelo governo, penaliza de forma intensa e injusta a retomada de mais atividades e por consequência afeta nossa economia.

Enquanto Jaraguá estabilizou o número de contaminados pela doença há mais de um mês e a taxa de letalidade é uma das menores, Joinville continua com aumento de casos.

Desde março, o Comitê de Enfrentamento da Covid-19 de Jaraguá composto pelo poder público e representantes setoriais, tem estabelecido protocolos de atendimento, equipado leitos de UTI, alertado a população e tomado medidas para evitar que a economia local seja ainda mais prejudicada.

Ao longo desses seis meses, o município ser tornou destaque no Estado e no País no controle da pandemia.

A presidente do Comitê Emanuela Wolff , afirma que por inúmeras vezes foi solicitado ao governo estadual que considerasse uma separação de Jaraguá da região Nordeste no mapa de classificação de risco para que a cidade e os demais municípios da Amvali não continuem sendo prejudicados, mesmo apresentando excelentes resultados no controle da pandemia.

Mas até agora não foram atendidos. Ontem o Comitê entrou em contato com a Amvali para buscar um meio legal para fazer com que o governo estadual reconsidere esta classificação.

“Não podemos aceitar esta situação diante de todas as medidas tomadas e nossa região continuar sendo penalizada. O Estado precisa rever o mapa de risco e atender nosso pedido”, comentou Emanuela.

 

CURTAS

INSS

A reabertura lenta e sem perícia médica das agências do INSS causa indignação em todo o País e também foi pauta da audiência virtual da deputada federal Geovania de Sá (PSDB-SC) com o presidente do INSS Leonardo Roli esta semana. A parlamentar destacou que os serviços prestados pelo instituto são essenciais tanto para o empregado, como para o empregador e cobrou de Rolim uma data limite para a normalização das atividades.

Articulação

Ontem no último dia das convenções dos partidos para a definição dos candidatos às Prefeituras e Câmaras, se articulava nos bastidores o apoio das siglas para auxiliar o governador neste momento decisivo dos processos de impeachment. Entre os principais articuladores nos bastidores está o presidente estadual do PSL, o deputado federal Fábio Schiochet.

Reforma

A reforma administrativa da Câmara dos Deputados apresentada no início do mês pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) prevê uma economia de, aproximadamente, R$ 400 milhões por ano aos cofres públicos. O ajuste fiscal atinge todos os órgãos públicos, dos três poderes e das três esferas de governo (federal, estadual e municipal), sobretudo, no período de pós-pandemia.

Orientação

A Escola do Legislativo da Associação de Vereadores do Vale do Itapocu (Avevi) realiza na sexta-feira, às 20h, a palestra virtual gratuita “Orientações para fazer uma campanha mais eficiente”. As inscrições podem ser feitas até meia hora antes da palestra pelo e-mail avevi@avevi.org.br.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul