As eleições municipais 2020 chegaram na reta final com o primeiro turno da votação acontecendo já no próximo domingo (15).

Apesar da eleição ter um segundo turno, marcado para 29 de novembro, este valerá somente para as cidades com mais de 200 mil eleitores e, portanto, a grande maioria dos municípios decide mesmo a eleição no dia 15.

Dos 5.568 municípios brasileiros, em apenas 95 há a possibilidade de ocorrer um segundo turno se nenhum candidato obtiver 50% mais um dos votos no dia 15. Em SC são apenas três cidades nesta condição – Joinville, Florianópolis e Blumenau. Nos cinco municípios da região, são cerca de 180 mil eleitores aptos a votar, destes mais 114 mil só em Jaraguá do Sul.

Teremos este ano uma eleição diferente de todas que já ocorreram no Brasil. A pandemia do novo coronavírus não só levou à alteração do calendário das eleições que normalmente já estariam decididas, pois o pleito sempre ocorreu em outubro, mas também mudou o jeito de fazer campanha dos candidatos e logo mais de votar dos eleitores.

Acabou que o distanciamento social e as medidas de segurança com o uso da máscara levaram os candidatos a prefeito, vice e vereadores a tomarem muito mais cuidados no corpo a corpo com os eleitores e apostarem nas redes sociais para mostrar seus projetos de campanha e de governo. Com certeza vamos lembrar por muitos e muitos anos disso tudo.

A campanha também está um tanto quanto apagada este ano, já que a população está focada em quando finalmente haverá uma vacina para combater a doença e muitos em correr atrás do prejuízo, depois de terem sua renda afetada pela crise.

Mas é preciso lembrar que o voto dado agora é um dos instrumentos mais importantes para que a população possa ter nos próximos 4 anos governantes preocupados e empenhados com as políticas básicas e de desenvolvimento para todos.

Por isso é tão importante avaliar o que os candidatos apresentam e nestes últimos dias refletir sobre os votos a serem digitados na urna no domingo.

Confira a agenda dos candidatos a prefeito dos dois maiores
municípios da região nos últimos dias de campanha:

Jaraguá do Sul

Antídio Lunelli (MDB) – Agenda de pequenas reuniões de apoio da campanha. Não fará eventos como caminhadas e bandeiraços em função do aumento de casos de coronavírus no município.

Ivo Konell (PRTB) – Reuniões em vários bairros tanto da majoritária quanto com candidatos a vereador. Visitas nas comunidades. Também deve ser realizadas carreatas, com roteiro a ser definido.

Leandro Schmöckel (Novo) - Nesta quinta-feira, a partir das 7h, debate ao vivo na rádio Studio FM e a partir das 12h10, debate ao vivo na rádio RBN. Também realizará visitas e reuniões.

Guaramirim

Fernando Santer (MDB) - Reuniões com lideranças, caminhadas no centro e bairros, gravações
de vídeos para as redes sociais. Além de bandeiraços e carreatas em diversas regiões da cidade.

Professor Chiodini (PP) - Semana de reuniões e visitas nos bairros. Devido ao aumento de casos e mudança da matriz de risco, a coligação decidiu cancelar caminhadas e eventos que possam aglomerar pessoas.

Ramon Castro (Patriota) – Realização de carreatas em vários bairros da cidade, geralmente no fim do dia, seguindo os protocolos para evitar aglomerações. Também realiza visita de porta em porta nos bairros.

CURTAS

Arquivado

A Câmara de Vereadores de Guaramirim votou na sessão de terça-feira (10) pelo arquivamento do pedido de impeachment contra o prefeito Luis Antônio Chiodini (Professor Chiodini) encaminhado por Lourival Devegili, morador da cidade. O pedido de impeachment tinha como base a instauração de um inquérito que apurava supostas irregularidades na canalização de água durante a abertura de uma rua localizada no município. Foram 5 votos pelo arquivamento e 3 contra. Votaram pelo arquivamento os vereadores: Hélio Heineck (MDB), Ramon Castro (Patriota), Gerson Peixer (PSD), Juarez Lombardi (PSD) e Admar Paludo (PP) e pelo prosseguimento: Charles Longhi (MDB), Osni Bylaardt (MDB) e Lizeu Wisotscki (MDB).

Decisão

O Ministério Público de Guaramirim também arquivou o pedido de investigação da suposta improbidade administrativa contra o prefeito Chiodini encaminhado pela Câmara no mês passado referente ao mesmo processo. Segundo decisão do promotor Rafael Sampaio “inexistindo razões para prosseguimento deste procedimento e fundamento para propositura de ação civil pública o caminho natural é o arquivamento.”

 

Telegram Jaraguá do Sul