A Coluna Plenário segue nesta quinta-feira (29) com as entrevistas com os candidatos a prefeito de Massaranduba.

Seguindo a ordem alfabética dos nomes hoje é a vez do candidato Mário Fernando Reinke (PSDB). O primeiro entrevistado foi o candidato a reeleição Armindo Sesar Tassi (MDB) na quarta-feira (28) e quem encerra a série é Pier Gustavo Berri (PL) na sexta-feira (30).

O empresário e ex-prefeito de Massaranduba Mário Fernando Reinke concorre em chapa pura pelo PSDB junto com o vereador Djonthan Cisz como vice.

Confira a entrevista:

Plenário – O senhor é de um partido que apoiava o prefeito atual, como se chegou a esta chapa para sua candidatura?

Foram vários os motivos que nos levaram a tomar essa decisão de ir de chapa pura. Mas o principal foram as tratativas do MDB com dois partidos: o PT [nada contra eles] e o PP. No caso do PP, esta aproximação com Odenir Deretti [agora candidato a vice de Tassi] e o advogado Ronchi [José Osnir que também foi vereador] era inadmissível, já que eles foram nossos adversários políticos.

Foi a coligação do PP que em 2012 entrou com uma denúncia contra nós e que resultou em nossa cassação [minha como prefeito e do Tassi que era meu vice, em 2016] e depois por duas vezes a oposição tentou não deixar o Sesar [Tassi] se candidatar.

Então meu partido decidiu por unanimidade em não apoiar mais o MDB e optamos por nos candidatarmos em chapa pura, eu e o Djonthan [vice]. Partimos para ser mais uma opção para o povo de Massaranduba nesta eleição.

Plenário – O fato do senhor já ter sido prefeito de Massaranduba por duas vezes o auxília de que forma para esta candidatura?

Fui prefeito por dois mandatos [de 2008-12 e 2012-16) e sempre fiz gestão, administrei e investi muito bem o dinheiro público e não preciso citar tudo aqui, porque a população sabe o que foi feito. Fizemos uma gestão séria e sem mentiras.

Então esta experiência pretendo trazer novamente para a prefeitura, se o povo quiser. Gestão, transparência, autoridade, ordem, são minhas características de trabalhar. Depois de ficar quatro anos afastado, também trago agora na campanha meu olhar para o lado social do município.

Plenário – Quais são os destaques do seu plano de governo?

Na educação, queremos melhorar o Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica]. Quando fui prefeito, o Ideb era maior que o de hoje, era 7.1 e na atual gestão 6.8 (para os 4º e 5º anos).

Apesar da administração atual defender que o nível de hoje estaria bom em comparação as outras cidades do Estado, é preciso voltar a ter índices melhores e para isso é preciso investir na qualificação dos professores.

Também queremos distribuir uniformes para os meninos e meninas de forma diferenciada [que é uma demanda que as mães nos pediram] e queremos entregar um kit escolar completo. Queremos ainda zerar a fila de espera nas creches com planejamento e também construir uma nova escola no bairro Massarandubinha em parceria com o governo estadual.

Na infraestrutura, com o valor aplicado em 1 km de asfalto, pretendemos fazer 4 km. Isso é possível quando a Prefeitura oferece a base da pavimentação, barateando o custo. No saneamento básico, pretendemos fazer uma parceria público-privado para instalação da rede de esgoto [que hoje não tem em Massaranduba] e para melhorar o abastecimento de água, atendendo os bairros Benjamin Constante, Ribeirão Gustavo, Ribeirão Wilde, Campinha e Patrimônio 2.

Na saúde, quero esclarecer que o hospital foi inaugurado na minha gestão em 2015 e não na atual. Além disso, pretendemos construir uma unidade de saúde no bairro Guarani Mirim e ampliar o número de consultas com especialistas como ortopedista, ginecologista, pediatra, cardiologia e outros.

Também pretendemos criar uma lei de incentivo à indústria. A Prefeitura deve comprar uma grande área para que neste local seja instalado um condomínio industrial para gerar emprego e renda no município. Queremos ainda criar a Sala do Empreendedor e a central de vagas de emprego na Prefeitura.

Pretendemos ainda reduzir em até 50% a taxa de coleta do lixo e criar uma cooperativa de reciclagem em Massaranduba. Também queremos parcelar o IPTU em até 10 vezes sem juros.

Plenário – Caso eleito, qual será sua prioridade na formação da equipe de governo?

Minha prioridade com a chapa pura e a participação do Patriota e PSL conosco nesta eleição, é fazer uma escolha técnica para os secretários municipais. Queremos ter uma administração enxuta e com muitas pessoas capacitadas.

Também pretendemos reduzir os cargos comissionados de 26 para nove e reduzir as gratificações para gerar uma economia de R$ 2 milhões por ano.

Junto com meu vice Djonthan pretendemos dar uma atenção especial para a área social, tanto que ele deve assumir esta secretaria com uma economia de R$ 400 mil.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul