Foto: Áurea Arendartchuk
Foto: Áurea Arendartchuk

A Coluna Plenário encerra nesta sexta-feira (30) a série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Massaranduba.

Seguindo a ordem alfabética dos nomes, hoje é a vez do candidato Pier Gustavo Berri (PL). Na quinta-feira (29) a entrevista foi com o candidato Mário Fernando Reinke (PSDB) e na quarta-feira (28) foi com o candidato à reeleição Armindo Sesar Tassi (MDB).

O vereador Pier Gustavo Berri concorre em chapa pura pelo PL tendo como vice o comerciário Vanderlei Luchini.

Confira a entrevista:

Plenário – Você vem de chapa pura para concorrer à prefeitura de Massaranduba. Qual é sua estratégia para conquistar os eleitores?

Fui eleito vereador a primeira vez aos 23 anos em 2008 e estou no terceiro mandado consecutivo, isto me levou a ter uma boa experiência no Legislativo. Já o meu vice não é político, conhece os quatro cantos do município e pelo fato de trabalhar no comércio sabe das demandas do povo. Apostamos em uma chapa pura porque queremos fazer uma política diferente.

A população provou isso na eleição passada quando elegeu Bolsonaro, o eleitor não quer mais a velha política. Então aqueles conchavos políticos que acontecem com a maioria dos políticos para ganhar votos, vencer a eleição e depois lotear a prefeitura em cargos não pode acontecer mais, é inadministrável.

Resolvemos entregar para Massaranduba uma chapa totalmente alternativa para efetivamente fazer o que a população pede: o desinchaço da máquina pública, diminuição de comissionados e fazer com que as obras aconteçam. Essa é a diferença que temos dos nossos adversários.

Plenário – Sua atuação como vereador o ajuda em que nesta campanha a prefeito?

Eu me elegi três vezes vereador e no caso do Legislativo, as atribuições são pedir, cobrar, representar o município e fiscalizar os atos do prefeito. Sempre tive um trabalho muito ativo na comunidade, conheci Brasília, Florianópolis e sei dos meandros da administração.

Então estes 12 anos no Legislativo me trazem uma experiência fantástica, por isso, é que me coloco num patamar confortável, e se eleito, devo administrar muito bem Massaranduba.

Plenário – Quais são os destaques do seu plano de governo?

O destaque do nosso plano é o desenvolvimento da cidade. Se comparar Massaranduba com São João do Itaperiú, Schroeder e Corupá, estas cidades cresceram muito mais do que a nossa. Massaranduba está virando uma cidade dormitório.

Poucas empresas vieram para cidade desde 2012 e a mão de obra jovem e qualificada está indo buscar outros mercados, então precisamos fomentar o desenvolvimento e o primeiro emprego.

Queremos atrair mais investidores e infraestrutura para o crescimento da cidade e ativar o turismo. Temos um potencial muito grande nesta área, como o turismo rural, cicloturismo, turismo religioso e esta área precisa ser explorada, podemos transformar Massaranduba em uma referência em turístico.

Outro ponto que daremos atenção é a Águas de Massaranduba que necessita de uma ampliação imediata, de uma nova estação de tratamento para ampliar o serviço de abastecimento para evitar a falta de água nos bairros.

Mais um desafio para o gestor que assumir no ano que vem é a volta às aulas. Será o grande desafio de todos os prefeitos em 2021. Precisamos nos preocupar com a forma que estaremos recebendo os os alunos e como serão usados os EPIs por causa da pandemia.

Na saúde, queremos zerar as filas de consultas com especialistas e exames. Por exemplo a ressonância continua sendo um exame que leva 2 a 3 anos para um paciente fazer, isto precisa ser resolvido. Precisamos evoluir na área da saúde, queremos ajudar o paciente a ser atendido de forma mais rápida com a ajuda da tecnologia.

Na agricultura, pretendemos ser parceiros da cooperativas e associações para sermos facilitadores para os agricultores e desburocratizar projetos ambientais para esta área. Também pretendemos reforçar o auxílio à entidades como Bombeiros e Apae.

Para a “melhor idade” , pretendemos instituir o programa das Caminhadas do Lazer para promover o incentivo às atividades físicas e prevenir doenças.

Na segurança pública, queremos auxiliar as polícias militar e civil, firmar mais convênios, ampliar a instalação de câmeras de segurança e dar mais apoio ao efetivo policial.

No esporte, queremos fazer diferente, apoiar categorias de base, identificar talentos e apoiar todas as modalidades do município.

Plenário – O que você priorizará na formação da equipe de governo, caso seja eleito?

Pelo fato de sermos com uma chapa pura, nosso plano é enxugar a máquina pública com a redução de cargos comissionados em 50%. Levaremos pessoas técnicas para trabalhar e pretendemos reduzir de sete para quatro as secretarias.

Vamos valorizar e aproveitar o conhecimento do servidores de carreira também. Pretendemos então fazer uma reforma administrativa prevendo o enxugamento da máquina com foco na gestão pública.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul