Pesquisa do DataSenado revela que 84% dos brasileiros querem se vacinar, caso a imunização seja oferecida gratuitamente pelo governo. Entre esses brasileiros, 53% acreditam que vão conseguir tomar a vacina ainda neste ano.

A pesquisa também apurou sobre o auxílio emergencial em que 83% dos entrevistados apoiam o benefício e apenas 15% são contra.

Outro dado curioso da pesquisa é que 51% dos brasileiros se consideram pouco informados sobre a vacina contra a Covid-19. As fontes de informação mais citadas são televisão (57%), páginas de notícias na internet (19%) e revistas e jornais impressos (11%).

Para 73% dos entrevistados, a maioria das informações que viram sobre a vacina era positiva. Isso aponta para a necessidade de mais campanhas informativas por parte dos governos federal e estaduais.

Futuro

Na pesquisa do DataSenado, foi levantado que para 79% dos brasileiros, a situação econômica do país vai melhorar quando a maioria da população estiver vacinada.

A pesquisa aponta o que os próprios cientistas têm falado desde o começo da pandemia: que medidas de higiene das mãos, uso de máscaras e evitar aglomerações combinadas com a vacinação em massa, devem garantir a redução de casos e consequente controle da doença.

Aqui também cabe ao governo, acelerar o processo de fabricação e distribuição da vacina para a maioria da população para que mais pessoas sejam vacinadas em menos tempo.

Lei da Parada Segura é sancionada

A Lei da Parada Segura (nº 8.585/21) que garante mais segurança para as mulheres, idosos e deficientes físicos que usam o transporte público em Jaraguá do Sul foi sancionada pelo Prefeito Antídio Lunelli (MDB) esta semana.

Segundo o vereador Luís Fernando Almeida (MDB), autor principal da proposta, o objetivo é garantir segurança aos usuários que se deslocam ou residem em locais distantes para que possam desembarcar fora das paradas de ônibus, no horário das 21h às 6h, desde que seja respeitado o itinerário original das linhas. Com a lei em vigor, as empresas de ônibus deverão divulgar em local de grande visibilidade, no espaço interno dos veículos, a garantia da nova regra do desembarque dos passageiros.

Multa

Atendendo à convocação do prefeito de Corupá Luiz Tamanini (MDB) os vereadores do município aprovaram na quinta-feira, em sessão extraordinária, projeto de lei do Executivo que estabelece multas a quem descumprir normas referentes à pandemia.

Pelo projeto, serão consideradas infrações administrativas a não utilização de máscaras em espaços abertos ao público ou de uso coletivo. Também há a imposição de sanções aos setores públicos e privados que deixarem de fornecer máscara de proteção para cobertura aos seus funcionários e servidores. Haverá ainda multa para as pessoas e organizadores flagrados em atividades ou reuniões que geram aglomeração.

Servidões

O vereador jaraguaense Jair Pedri (PSD), sugeriu na sessão de quinta-feira que a Mesa Diretora convide promotores da Justiça e integrantes do Ministério Público para explicar à população o motivo da proibição de obras em servidões.

O parlamentar relata que uma quantidade grande de moradores cobra dos vereadores uma resposta com relação a esse impedimento e na opinião dele, deveriam ter o direito de ter o reparo e manutenção das servidões pela Prefeitura, já que eles pagam impostos e tributos ao município.

Porém, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos não o faz por conta de proibição, já que as servidões são consideradas áreas particulares.

O pedido de esclarecimento também foi apoiado pelo vereador Rodrigo Livramento (Novo).