O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou esta semana uma reforma ministerial que inclui trocas na Casa Civil da Presidência da República, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, no Ministério das Relações Exteriores, na Secretaria de Governo, no Ministério da Defesa e na Advocacia-Geral da União (AGU). O governo tem atualmente 22 ministérios.

O anúncio foi feito após o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva, comunicar a saída na segunda-feira e depois que Ernesto Araújo pediu para sair da chefia do Ministério das Relações Exteriores. O presidente confirmou as mudanças nas redes sociais e informou que as nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União.

A Casa Civil será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos, em substituição ao também general Braga Netto. Ramos, que até então ocupava a Secretaria de Governo, será substituído pela deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), que faz parte da base de apoio do governo no Congresso.

Já Braga Netto será deslocado para o comando do Ministério da Defesa no lugar do general Fernando Azevedo e Silva, que anunciou mais cedo sua demissão do cargo. O Ministério das Relações Exteriores será assumido pelo diplomata Carlos Alberto França, atualmente assessor especial de Bolsonaro, mas que até poucos meses atrás ocupava o cargo de chefe do cerimonial da Presidência da República.

Na AGU, o governo anunciou o retorno de André Mendonça ao cargo, que assim deixará o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ele entra no lugar de José Levi, que também saiu do cargo.

Mendonça volta a ocupar o mesmo cargo em que esteve até abril de 2020, quando substituiu o ex-ministro Sergio Moro no comando do MJSP. Em seu lugar no ministério, assumirá o delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal.

Forças armadas

O Ministério da Defesa anunciou ontem a troca dos três comandantes das Forças Armadas. O general Edson Pujol, do Exército, o almirante de esquadra Ilques Barbosa Junior, da Marinha, e o tenente-brigadeiro do ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, da Aeronáutica, informaram a saída ao novo ministro Braga Netto na manhã de terça-feira (30).

Infraestrutura

Em reunião da bancada catarinense com o presidente Bolsonaro e alguns ministros, o deputado federal Hélio Costa (Republicanos) pediu celeridade às obras das BRs 280, 163 e 470. Segundo Hélio, o Ministro Tarcísio de Freitas garantiu que logo será concluído o trecho de duplicação da BR-470 até Indaial.

Ele que o governo vai se dedicar em seguida à obra da BR-163. “Não esqueci de comentar sobre a necessidade de melhorias na BR-280 que está igualmente nos planos da Infraestrutura”, comentou o deputado.

Fura-fila

A questão dos fura-filas da vacinação da Covid investigada na região de Jaraguá pelo MP já tinha sido alertada semanas atrás em sessões da Câmara de Jaraguá pelo vereador Rodrigo Livramento (Novo). Numa dessas ocasiões Livramento citou a orientação do Ministério Público de Contas de SC que pediu que os municípios ampliem a transparência dos dados de vacinação.

A orientação sugere a disponibilização de lista com os nomes, CPFs, locais, funções exercidas e vacinas utilizadas pelas pessoas que forem imunizadas.

Resposta

Na época, durante uma prestação de informações na Câmara, o secretário de Saúde Alceu Moretti afirmou que não seria possível expor os dados dos vacinados por uma questão de privacidade dos cidadãos e afirmou que confiava nos profissionais que coordenam o processo de imunização em Jaraguá. Ele também ressaltou que confiava na população jaraguaense por ser um povo ordeiro e que respeita as regras, principalmente em questões tão delicadas como essa.

Nomeado

No Diário Oficial do Estado consta a nomeação do ex-vereador Rogério Jung para o cargo de coordenador regional do Meio Ambiente (IMA), em Jaraguá, a contar do dia 29. Jung que já foi do MDB, é filiado ao PSDB.