Foto: Áurea Arendartchuk
Foto: Áurea Arendartchuk

A Coluna Plenário encerra neste sábado (17) a série de entrevistas com os três candidatos a prefeito de Guaramirim.

A série começou na quinta-feira (15) com o candidato Fernando Santer (MDB). Na sexta-feira (16), foi com o candidato à reeleição Professor Chiodini (PP) e neste sábado é a vez do candidato Ramon Castro (PATRIOTA).

Ramon Castro é vereador e concorre à Prefeitura com o vice Giliardi Dorn que é psicanalista. Eles formam uma chapa pura que leva o nome “Por uma Guaramirim com ordem e progresso”.

Confira a entrevista:

Plenário - Você vem com uma candidatura de chapa pura. Por que o partido optou por não se coligar com outras siglas de Guaramirim?

A questão da governabilidade é um dos fatores que nos levou, eu e o Giliardi Dorn, nosso vice, a optar por chapa pura. Não somos melhores que ninguém por resolvermos ir sozinhos e acaba sendo até mais difícil, por conta do tempo de propaganda eleitoral, que é menor no rádio, e também a questão de recursos e de pessoal que acabamos tendo menos.

Mas sem coligação, já nos dá a chance de enxugar a máquina pública e nos ajuda a governar melhor sem os conchavos que ocorrem em uma administração. Nossa parceria também foi focada no que cada um de nós traz de bagagem.

Eu sou vereador e sempre estou muito em contato com a população e o Giliardi é administrador, psicanalista e homeopata e também tem contato com as pessoas. Faremos uma campanha muito enxuta. Não vamos usar o fundo partidário e estimamos um gasto de cerca de R$ 30 mil e que pretendemos conseguir por meio de apoiadores.

Plenário - O fato de você atuar como vereador, o ajuda na campanha? Por que?

Tem a parte política por ser conhecido e a experiência que ajudam. Desenvolvi todo meu plano de governo, junto com o Giliardi, baseado nas demandas que coletei junto da população atuando como vereador.

Abertura de empresas, vagas nas creches, necessidade de exames e consultas, por exemplo, foram algumas das demandas que as pessoas me procuraram, tudo muito ligado à atenção básica. Esta experiência no Legislativo nestes últimos quatro anos, fez com que eu tivesse essa base política e que me ajudaram a optar por uma candidatura a prefeito. Continuo atuando como vereador durante a campanha e essa rotina de estar na comunidade, ajuda no contato com a população.

Plenário - O que o você destaca em seu plano de governo para esta candidatura?

Primeiro ponto é resolver a questão da Águas de Guaramirim. Hoje tem um rio que corta a cidade e a água que abastece a população tem ocasiões que vem suja ou falta. Queremos formalizar uma autarquia, já que hoje a receita entra para a prefeitura.

Assim toda a arrecadação das taxas ficará com a autarquia e podemos investir na melhoria do abastecimento, como a construção de uma nova estação de tratamento e reservatórios. Cito como exemplo o bairro Corticeira que cresceu muito e tem uma demanda grande e que necessita de melhorias no abastecimento.

Outra questão é a educação. Guaramirim tem o menor Ideb da região, precisamos melhorar esse índice, valorizar os profissionais da área e ampliar as salas de aula. Também tem a necessidade de mais vagas em creches e que podemos resolver com a compra delas por meio de convênio com a rede particular.

No setor do desenvolvimento econômico, pretendemos incentivar que novas empresas se instalem no município. A ideia é garantir incentivos fiscais e benefícios, com redução do ISS, sessão temporária de áreas.

Mais uma necessidade que defendemos é a construção de um terminal urbano para tornar mais barato o transporte público em Guaramirim e fazer a interligação dos bairros. É preciso ver a questão da concessão do transporte coletivo para torná-lo mais eficaz.

Na questão da saúde, temos a intenção de implantar um complexo hospitalar com pronto atendimento, laboratório, centro de imagem e farmácia básica e usar o prédio do Cedup para isso. O local foi construído para ser um centro educacional, mas está parado há oito anos sem definição de abertura por parte do Estado. Nossa ideia seria adaptar aquele espaço para o complexo hospitalar como se fosse uma UPA [Unidade de Pronto Atendimento] em que o governo federal destina até R$ 2 milhões para a instalação e um ano depois a manutenção seria R$ 200 mil mensais. Também queremos fomentar o turismo que vai aquecer o comércio local.

Queremos instalar parques no município na linha da Via Verde e Parque Malwee, de Jaraguá. Também aproveitar o título que Guaramirim tem de “Cidade das Guirlandas” para chamar o turismo, aproveitando a casa do Papai Noel [instalada no Centro] durante o ano para ser utilizada como “casa do artesão” e ponto de informações turísticas. Outra proposta é implantar uma via gastronômica e um foodpark com estrutura de banheiros para reunir todos os carrinhos de lanches e dar um incentivo aos autônomos.

Na questão do esporte, pretendemos construir uma pista de atletismo perto do campo do Seleto para que a população possa utilizar para caminhar e para o esporte e incentivar mais modalidades esportivas. Na área da cultura, queremos incentivar o voluntariado e expandir aulas de instrumentos musicais nos bairros do município. E para aproximar mais a população da administração, queremos criar um aplicativo para o setor de obras para que o munícipe tenha um contato mais direto com a Prefeitura quando precisar de melhorias para sua rua e outro da área da saúde para o agendamento de consultas.

Plenário - Caso eleito, qual será sua prioridade na formação da equipe de governo?

Nossa ideia é criar um conselho consultivo para avaliar currículos de pessoas que possam integrar nosso governo e montar uma equipe habilitada. Também aproveitar os servidores efetivos para várias áreas dentro do governo e assim evitar gastos excessivos com comissionados. Queremos ainda reduzir o número de estagiários, já que eles não entram na folha de pagamento da Prefeitura e aí acaba tendo muitos no município. Temos ainda como proposta fazer a junção de algumas secretarias.

Plenário - O que o senhor acha que a população de Guaramirim espera do futuro gestor do Município?

Queremos fazer uma gestão muito rígida na questão dos gastos. A seleção dos cargos de confiança com perfil técnico, o desenvolvimento dos bairros, atenção para o comécio e para as indústrias. Até porque temos aí a questão da duplicação da BR-280 em que as pessoas estão preocupadas que os bairros possam ficar divididos e queremos dar esta atenção principalmente na estrutura e segurança. Guaramirim pode esperar de nós um olhar diferenciado para o desenvolvimento dos bairros.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul