O Senado aprovou o Projeto de Lei de Conversão que desobriga escolas e universidades de cumprirem a quantidade mínima de dias letivos em 2020 por causa da pandemia da Covid-19. Agora a matéria aguarda a sanção do presidente Bolsonaro.O Projeto de Lei tem origem na Medida Provisória (MPV) 934/2020.

De acordo com o projeto aprovado na Câmara e mantido pelo Senado, os calendários escolares da educação básica poderão ser recompostos com um número inferior a 200 dias letivos, desde que garantido o cumprimento do mínimo de 800 horas de carga horária.

Na educação superior, será possível o encerramento do ano letivo sem a obrigação de cumprimento dos 200 dias letivos. Também será permitida a antecipação da conclusão dos cursos de medicina, farmácia, enfermagem e fisioterapia, desde que cumpridos 75% da carga horária dos estágios.

O objetivo é atender a necessidade de profissionais habilitados nessas áreas para atuarem no SUS no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Educação infantil

O texto também mantém a dispensa dos dias letivos no ensino fundamental e no ensino médio. Assim como para educação infantil, as escolas não estão impedidas de promover atividades pedagógicas não presenciais. Sobre o Exame Nacional do Ensino Médio, o texto determina que a data de sua realização seja definida em coordenação do Ministério da Educação com os sistemas estaduais.

Normas locais

A medida também obriga a União, estados e municípios a coordenarem suas ações com apoio técnico e financeiro federal, como forma de assegurar tanto a garantia de atividades não presenciais quanto o retorno das atividades regulares, que devem observar as diretrizes das autoridades sanitárias.

Permite-se o estabelecimento de um período de dois anos (2020-2021) para o cumprimento da carga horária e dos currículos que eventualmente tenham sido prejudicados pela paralisação das atividades durante a pandemia. Dessa forma, o conteúdo curricular deste ano poderá ser aplicado no próximo ano, por meio da aglutinação de duas séries.

 

Recursos

O prefeito de Massaranduba Armindo Sesar Tassi (MDB) recebeu na segunda-feira, o deputado federal Coronel Armando (PSL) que oficializou a entrega de duas indicações, no valor total de R$ 249 mil para o município.

Uma será para aquisição de ônibus escolar por meio do programa Caminho da Escola e outro para aquisição de um veículo que será destinado a Apae de Massaranduba. Os recursos serão provenientes do Ministério da Cidadania.

Foto: Divulgação

Saúde

Coronel Armando também esteve em Guaramirim onde informou ao prefeito de Guaramirim Luis Antônio Chiodini (PP). o destino R$ 150 mil para ajudar no enfrentamento do Covid-19 na cidade, R$ 61 mil para a compra de um veículo para a Apae e R$ 1,8 milhão para a construção de uma nova escola.

Corruptovírus já recebeu mais de 57 denúncias de desvios

O Corrputovírus, ferramenta de denúncia com foco em casos vinculados a Covid-19 criada pelo Instituto Não Aceito Corrupção recebeu desde maio, quando foi criada 57 denúncias. As denúncias estão sendo apuradas para serem encaminhadas para o Ministério Público. Pessoas de 20 estados diferentes já utilizaram a ferramenta, das cinco regiões do país.

O instituto conta com mais de 20 entidades, entre associações de classe, organizações da sociedade civil e movimentos sociais. O acompanhamento das denúncias pode ser feito no próprio site do instituto.

CURTAS

Sinalização BR-280

O deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) requereu ao secretário de Estado da Infraestrutura que seja melhorada a sinalização noturna da obra de duplicação do trecho urbano da rodovia BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul. Segundo o parlamentar, o pedido se deve aos acidentes que ocorrem no local pela má sinalização da via.

Esclarecimentos

Atendendo requerimento da vereadora Natália Lúcia Petry (MDB) o secretário de Saúde de Jaraguá Alceu Moretti participou ontem da sessão vitual da Câmara para falar sobre as ações de enfrentamento à Covid-19 no município. Alceu falou sobre os testes aplicados na população, o uso de medicamentos como a Azitromicina e Ivermectina para os pacientes assintomáticos seguindo protocolo médico, respondendo a estes e outros questionamentos dos vereadores.

Com Covid

Foi confirmado ontem à Coluna que seis integrantes da equipe do deputado federal Fábio Schiochet (PSL), inclusive ele, testaram positivo para a Covid-19. Dos seis, dois trabalham em Jaraguá do Sul. Eles estão em isolamento, sendo que um dos assessores de Schiochet está internado em Joinville, com quadro estável da doença.

Agricultura

O governador Carlos Moisés (PSL) assinou decreto que regulamenta a Lei Estadual de Defesa Sanitária Vegetal. A partir de agora, os produtores catarinenses contarão com marco legal para proteção dos cultivos e garantia da segurança alimentar. Santa Catarina não tinha marco regulatório para as questões de sanidade vegetal e isso será importante para alavancar os negócios de toda cadeia produtiva.

Receitas

Entrou em vigor ontem a Lei que permite que as receitas de medicamentos sujeitos à prescrição e uso contínuo tenham validade por prazo indeterminado enquanto perdurar as medidas de isolamento para contenção da pandemia de Covid-19. A regra não vale apenas para medicamentos de uso controlado. Estes manterão as exigências atuais: receita em duas vias e prazo de validade de 30 dias.

ICMS

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alesc aprovou ontem parecer favorável ao projeto de lei de autoria do deputado Valdir Cobalchini (MDB), que prorroga em 24 meses o prazo de recolhimento do ICMS devido por estabelecimento que comprovadamente tenha sido atingido por catástrofe climática, incêndio ou qualquer outro evento fortuito que paralise sua atividade comercial.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul