A Coluna Plenário segue nesta sexta-feira (23) com a série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Corupá. Agora é vez da candidata Eliane Müller (PP).

A série iniciou na quinta-feira com a candidata Ana Paula Schulze (AVANTE) e encerra amanhã com o candidato Luiz Carlos Tamanini (MDB). A diretora executiva da Associação de Bananicultores de Corupá (Asbanco) Eliane Müller concorre em chapa pura do PP e tem como vice o consultor da área têxtil Egon Marquardt.

Confira a entrevista:

Plenário - Você integra um partido rachado em Corupá – o PP. Tanto que sua candidatura foi alvo de uma disputa judicial interna. Como você contornou isto para seguir com a campanha?

Eu decidi me candidatar nesta eleição porque boa parte dos integrantes do PP solicitou minha participação. No entanto, eu enfrentei a resistência de parte da executiva do partido [que decidiu apoiar o MDB].

Na primeira convenção perdi por um voto, mas detectamos problemas na cédula de votação, então entrei com recurso no diretório estadual e consegui anular. Na segunda convenção, tive 25 votos contra 24 e reverti o quadro. Houve duas tentativas de parte da executiva do PP de impugnar minha candidatura, mas nenhuma delas foi aceita pelo TRE.

Diante de tudo isto, eu saí mais fortalecida. Tenho meu pai [Conrado Müller] para me inspirar, já que ele foi vereador e prefeito em Corupá e, além disso, o povo tem mais opção para votar nesta eleição.

Plenário – Na região, somente duas mulheres concorrem à majoritária e as duas são de Corupá. O que você, como mulher, pode contribuir para a administração municipal?

A minha vida profissional mostra que sou perseverante, batalhadora e represento a ala das mulheres fortes. A mulher vê os mínimos detalhes, o que ajuda a humanizar o atendimento na Prefeitura.

Queremos levar as experiências do setor privado para o público por meio de uma administração colaborativa em parceria com a comunidade. Desenvolver a administração público-privada, porque uma cidade forte tem empresas, comércio, governo, todos os setores sólidos. A ideia de uma mulher e um homem na prefeitura [eu e meu vice Egon] é o equilíbrio perfeito entre a razão e a emoção com um olhar diferenciado.

Plenário – O que você destaca do seu plano de governo para Corupá?

Temos como prioridade a saúde e a comunidade tem três anseios: consulta, exame e remédio. Quem procura atendimento, tem pressa, vamos agilizar os atendimentos e diminuir as filas de espera. Também trabalhar na saúde preventiva, cada real investido na prevenção, se economiza 4 na emergência e urgência.

Pretendemos implantar um programa de pavimentação comunitária que chegue em muito mais ruas e para isso precisamos de um setor de planejamento eficiente.

Na educação, priorizamos as creches. Temos uma parte rural da cidade que precisa de creche e também sabemos que é necessário abrir mais vagas em todo o município.

A pandemia nos trouxe uma outra forma de educação, a híbrida, que mescla a sala de aula e a conectividade. E para que isso aconteça da melhor forma, vamos preparar a escola, alunos e professores e melhorar o acesso a internet. Também promover a educação integral com atividades extracurriculares e oferecer cursos de qualificação aos jovens. Temos muitas facções no município e pretendemos oferecer capacitação para quem trabalha neste setor.

Na agricultura, a primeira medida é recriar a secretaria desta área e desburocratizar e agilizar os processos, fortalecer a agroindústria. Oferecer um veterinário da Prefeitura para a inseminação de animais e dar suporte ao agricultor para o escoamento da produção com a melhoria das estradas e das pontes e infraestrutura das propriedades.

Somos o 5º maior produtor de banana do Brasil, capital da fruta e maior produtora de plantas ornamentais no Estado, este setor tem uma movimentação econômica de R$ 180 milhões e precisamos atender melhor a agricultura.

Também viabilizaremos o 3º parque industrial de Corupá, por meio de incentivo para novas empresas que geram mais empregos.

Vamos dar atenção especial ao turismo desde o ecoturismo, turismo rural, esportivo, de eventos e religioso. Estamos numa das regiões mais bonitas do Estado e queremos que o turista fique mais tempo na nossa cidade. Queremos aproximar a população da administração por meio de aplicativos em que as pessoas possam encaminhar suas demandas direto para a prefeitura e assim facilitar a vida do cidadão.

Plenário – Caso eleita, qual será sua prioridade na formação da equipe de governo?

A gente acredita em reformulação estratégica da administração. Teremos o compromisso de economia, mas sendo eficientes, melhorando o atendimento da população. Vamos reavaliar o organograma da prefeitura e levar os servidores de carreira a ocupar cargos estratégicos na administração. O Egon é gestor e sabe muito bem fazer isso.

A minha coligação [que tem apoio do PDT e PSD] vai ter voz e respeito e após as eleições vamos sugerir nomes com capacidade técnica. Não queremos fazer a velha política. Também pretendemos criar um conselho administrativo, onde o Legislativo, Executivo e setor privado estarão juntos para elencar prioridades e cobrar ações no município. Queremos fazer uma administração colaborativa, uma gestão eficiente com respeito ao dinheiro público.

 

Receba notícias do OCP em seu aplicativo favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul