Em audiência pública realizada na quarta-feira (5) com representantes de emissoras de rádio e televisão, partidos políticos, coligações e federações, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) definiu o plano de mídia com a distribuição das inserções para o cargo de governador, no segundo turno das Eleições 2022.

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV começa nesta sexta-feira (7) e segue até o dia 28 deste mês, conforme estabelece o Calendário Eleitoral. Os candidatos que permanecem na disputa terão o mesmo tempo, tanto de propaganda em bloco quanto de inserções diárias, e a ordem de veiculação se inicia com a candidatura mais votada no primeiro turno, alternando-se a cada dia.

Dessa forma, a propaganda em rede começará pelo candidato Jorginho Mello (PL), que obteve 38,61% dos votos válidos no primeiro turno, seguida pelo candidato Décio Lima (PT), que conquistou 17,42% dos votos computados. Serão transmitidos dois blocos diários de dez minutos, sendo cinco para cada candidato, de segunda a sábado.

No rádio, o horário eleitoral para governador será transmitido das 7h10 às 7h20 e das 12h10 às 12h20. Na TV, a propaganda em bloco ocorrerá das 13h10 às 13h20 e das 20h40 às 20h50. Em ambos os meios de comunicação, a veiculação será feita após os programas dos candidatos a presidente da República.

Já as inserções diárias ao longo da programação das emissoras terão o tempo de 25 minutos por cargo, de segunda a domingo. As principais regras para entrega de mídias permanecem as mesmas do primeiro turno.

Projeto da LOA 2023 prevê mais recursos para Saúde e Assistência Social

Entrou em tramitação nesta semana e será votada pelo Plenário da Alesc até o fim do ano, o Projeto de Lei (PL) 314/2022, que estabelece a Lei Orçamentária Anual (LOA) de Santa Catarina para 2023. A matéria prevê valores inéditos para áreas como Saúde e Assistência Social conforme exposição assinada pelo secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli. Segundo conta na área da Saúde, serão destinados R$ 5,6 bilhões, sendo R$ 608 milhões para a Política Hospitalar Catarinense, R$ 245 milhões para cirurgias eletivas e urgentes, R$ 128 milhões para obras nos hospitais estaduais e R$ 75 milhões para a construção de um instituto de cardiologia.

Há, ainda, dinheiro para a parceria público-privada (PPP) visando a construção de um complexo hospitalar em Florianópolis, que reunirá no mesmo espaço os quatro hospitais mantidos pelo Estado na Capital. O secretário ressalta que o orçamento da Saúde equivale a 16,05% da receita, quatro pontos percentuais acima do mínimo exigido pela legislação, que são 12%.

A área social, conforme Eli, também terá um orçamento recorde, de R$ 285,17 milhões, visando à implementação de políticas de assistência social. Um destaque é a reserva de R$ 15,8 milhões para ações de acolhimento e apoio financeiro a mulheres vítimas de violência doméstica. Há também recursos para a construção de casas habitacionais do Programa SC Mais Moradia, voltadas para famílias carentes que vivem em áreas de risco.

O projeto da LOA 2023 foi encaminhado à Assembleia no mês passado pelo presidente do Legislativo estadual, deputado Moacir Sopelsa (MDB), que estava, até o último dia 30, no exercício do cargo de governador do Estado.

 

Apoio a Jorginho e Bolsonaro

O prefeito de Jaraguá do Sul Jair Franzner (MDB), declarou ontem, por meio de um vídeo que circula nas redes sociais, que apoia o candidato a governador do Estado, Jorginho Mello, do PL, bem como, a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, do mesmo partido, neste segundo turno da eleição estadual e nacional. Assim como Franzner, o ex-prefeito e deputado estadual eleito Antídio Lunelli e o deputado federal reeleito Carlos Chiodini também declaram apoio a Jorginho e Bolsonaro. No começo da semana, o diretório estadual do MDB recomendou aos seus filiados o voto no 22.

Em Balneário Camboriú

Jair Bolsonaro confirmou que virá a Santa Catarina na próxima terça-feira (11) para um encontro com prefeitos, deputados e lideranças. A informação foi divulgada pelo deputado federal Rogério Peninha e seu sucessor eleito, Rafael Pezenti, ambos MDB. Eles estiveram em reunião com o presidente na manhã de ontem, em Brasília, juntamente com Jorge Seif e Jorge Goetten, do PL, e outros parlamentares eleitos.

Eleição

O presidente será recebido no Hotel Sibara, às 10h. Bolsonarista de carteirinha, Peninha espera que o presidente receba grande apoio em Santa Catarina. “Praticamente a totalidade de prefeitos do MDB apoia o nosso presidente”, declarou. Peninha e Pezenti também firmaram seu apoio à eleição do cadidato a governador Jorginho Mello.