Estudo do Ipea saiu no mesmo dia em que a Ford anunciou demissões | Foto Divulgação
Estudo do Ipea saiu no mesmo dia em que a Ford anunciou demissões | Foto Divulgação

No mesmo dia em que a fabricante de veículos Ford anunciou a demissão de 7 mil trabalhadores em suas plantas industriais ao redor do mundo, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou estudo em que alerta para o fato de que o emprego de baixa qualificação, ainda predominante no país, pode estar sujeito, no futuro próximo, aos efeitos adversos das novas tecnologias. A pesquisa, feita com base em dados de 2003 e 2017, conclui que o trabalho que envolve força física – como classificação e separação de objetos, controle de estoques e operação de máquinas - tende a perder importância e ser substituído pela automação, sobretudo nos países em que os salários sejam relativamente mais elevados. A pesquisa revela, ainda, que as habilidades que terão maior importância no futuro são as cognitivas, como as que envolvem o raciocínio e o domínio de linguagens; interpessoais, como o cuidado e o contato humano; gerenciais e habilidades ligadas às ciências, tanto as da natureza quanto as sociais ou aplicadas.

“Os nossos produtores estão em dificuldades de concorrer com o alho  importado, que, além de entrar no Brasil com valores bem menores do que o alho nacional, ainda tem baixa qualidade.”

Deputado Nilso Berlanda (PSD), em audiência pública realizada em Brasília sobre a concorrência do alho catarinense com o importado, principalmente da China. Os produtores de alho do Brasil querem a renovação da taxa antidumping

Tudo  especulação

Gelson Merisio, presidente do PSD-SC, disse que ainda não tem decisão sobre mudança de legenda | Foto Divulgação

Em uma rápida conversa com a Coluna Pelo Estado, o ex-deputado estadual Gelson Merisio, presidente do PSD-SC, disse que ainda não tem qualquer decisão quanto à mudança de legenda partidária. “Não tenho pressa, não tenho nenhum prazo a cumprir”, respondeu. Ele disse que não está mantida a realização da convenção do partido para o mês de junho, como chegou a ser noticiado, e confirmou que deve ser organizada uma Comissão Provisória. “Mas antes disso eu terei uma definição. Antes do final do mandato”, avisou. O final do mandato de Merisio como presidente do PSD estadual ainda é uma incógnita. Ao ser questionado sobre os nomes que devem disputar sua sucessão, disse apenas que “é um problema deles, não meu”, completando que não há conversas sobre o assunto. Acrescentou que não está afastado do partido, uma vez que é presidente, mas que tem tratado de questões políticas. Ao mesmo tempo, sobre um novo rumo partidário, foi categórico: “Não falei nada com ninguém. Tudo é especulação. Enquanto eu estiver filiado ao PSD, sou filiado ao PSD e ponto”, afirmou, ao comentar que não recebeu convites, mas sondagens de outras legendas.

Ainda Merisio

Ao final da conversa, ao ser questionado sobre o que vinha fazendo, o ex-deputado estadual, que perdeu a eleição para governador no segundo turno das eleições de 2018, contou que está “bem quietinho”, mas não descansando. “Estou respeitando quem precisa do tempo necessário para imprimir seu jeito. Respeito esse tempo e vou ficar absolutamente calado enquanto entender que esse tempo é justo”, em referência ao governo Carlos Moisés/Daniela Reinehr. “Eu tenho que aguardar, torcendo para que dê certo, porque eu moro em Santa Catarina. Não vou torcer que dê errado só para dizer que tinha razão.”

Ainda Bornhausen

Ex-governador Jorge Bornhausen colocou o insucesso do PSD, do MDB, do PSDB e do PP nas últimas eleições na conta de Gelson Merisio | Foto Murici Balbinot

Aliás, na entrevista que concedeu à reportagem da ADI-SC e da Adjori-SC, o ex-governador Jorge Bornhausen colocou o insucesso do PSD, do MDB, do PSDB e do PP nas últimas eleições na conta de Gelson Merisio. “O PSD vai crescer no estado com a saída do Merisio. Quem impediu a tríplice aliança foi ele. E ela seria vitoriosa. Não teria nascido nenhum Moisés”, disse Bornhausen.

Ele foi além

Ao relembrar os movimentos que aconteceram no período pré-eleitoral de 2018. “A candidatura do Udo (Döhler, MDB, prefeito de Joinville), com o apoio dos grandes partidos, era imbatível. Depois a do Esperidião (Amin, PP, senador). Depois a do próprio Paulo Bauer e do Napoleão Bernardes (respectivamente ex-senador e ex-prefeito de Blumenau, ambos do PSDB)... mas tudo isso foi impedido pelos presidentes dos partidos em uma articulação do Merisio.”

Olha o prazo!

Estão abertas até 23 de junho as inscrições para o programa do Miditec, incubadora de empresas de base tecnológica da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e Sebrae-SC. O processo seletivo envolve etapas eliminatórias e o resultado será divulgado no site do Miditec, em 20 de setembro. As inscrições estão disponíveis no link bit.ly/miditec_inscrição2019

Quer receber as notícias no WhatsApp?