Sempre fui ligada e fascinada às palavras. Há muito tempo ouço (ouvimos) dizer que “AS PALAVRAS TÊM PODER”... Mas, que poder seria este? Vocês já pararam para pesar a respeito?

Bem, esses dias eu estava pensando no assunto, movida pelas análises que costumeiramente faço a respeito da vida. De início, é bíblico esse ensinamento: o modo de falarmos produzirá consequências, lemos em Provérbios 15, 1: “a resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.”

Durante a pandemia, tive contato com obras (e lives) da escritora Louise Hay, que comprovou o poder das Afirmações Positivas. A escritora tornou-se best-seller e, por meio de livros vendidos pelo mundo, levou a doçura de sábias palavras para a vida de muitos seres humanos carentes de cura, tanto física quanto espiritualmente. Já leram? Conhecem? Para quem se interessa pelo assunto, recomendo a leitura.

Sob esse prisma, é importante ressaltar que a palavra pode levantar ou derrubar, acarinhar ou aborrecer, emocionar ou perturbar, aproximar ou separar, desse modo, ela pode legitimar ou invalidar a verdade. Nessa vereda, como já está comprovado cientificamente, a palavra nunca existe sozinha, visto que está sempre escoltada e carregada de emoções e sensações físicas provenientes dela. Por essa razão, há ocasiões em que o silêncio é a maior expressão de sabedoria, pois, falar com o coração raivoso ou magoado afetará negativamente o outro e a quem fala, como lemos em Provérbios 17, 27: “Quem retém as palavras possui o conhecimento, e o sereno de espírito é homem de inteligência”.

Nesse sentido, por meio das palavras – faladas e escritas – criamos a nossa realidade, e, também, podemos transformá-la. Quanto poder, hein? É só prestarmos atenção em como somos tocados pela leitura de um texto, por uma peça teatral, por uma história de novela, séries, filmes... por mensagens transmitidas através de representações de escrita e fala. Aliás, já pararam para avaliar como está o seu diálogo com os outros, com o mundo e com vocês mesmos?

Nossas palavras possuem um poder maior do que conseguimos mensurar. Elas podem produzir vida ou morte. Em Provérbios 18, 21 lemos: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto”. Que tal experimentarmos todo esse poder das palavras em nossas vidas?

 

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.