A Polícia Civil realizou uma operação contra quatro homens suspeitos de crimes sexuais, nesta quinta-feira (28), em Joinville.

Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva.

 

 

Um das ações ocorreu no bairro Atiradores, quando os policiais realizaram busca e apreensão na casa de um homem de 36 anos.

Ele fora preso em junho deste ano acusado pelos crimes de ameaça, estupro, registro não autorizado da intimidade sexual e divulgação de cena de sexo ou de pornografia. A vítima seria a sua ex-companheira. No local, os policiais apreenderam um aparelho de telefone celular

Já no bairro Comasa, a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão contra um homem de 49 anos, que é investigado pela prática dos crimes de violência psicológica contra a mulher, ameaça, perseguição, importunação e assédio sexual.

O investigado, que é professor de uma faculdade em Joinville, teria cometido os delitos contra algumas de suas alunas. No local das buscas, foi apreendido um telefone celular.

Também foram decretadas a proibição de o homem se aproximar e de fazer contato com as vítimas e testemunhas da investigação, bem como o afastamento do exercício da função por ele exercida na faculdade em que leciona.

Prisões

Outra ação ocorreu no bairro Jardim Paraíso, onde um homem de 36 anos foi preso. Conforme a polícia, ele é investigado pela prática de estupro de vulnerável, de satisfação de lascívia mediante a presença de criança ou adolescente e de registro não autorizado da intimidade sexual.

Na residência, foram apreendidos dois aparelhos de telefone celular do investigado.

Por fim, no bairro Paranaguamirim, foi cumprido um mandado de prisão contra um homem de 62 anos suspeito de estuprar uma criança, que seria sua própria filha.

As ações foram realizadas pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI).