PRF orienta motoristas sobre a Operação Carnaval 2018

PRF orienta motoristas sobre a Operação Carnaval 2018 PRF orienta motoristas sobre a Operação Carnaval 2018

Segurança

Por: Gabriel Junior

quinta-feira, 03:02 - 08/02/2018

Gabriel Junior
Para aumentar a segurança dos brasileiros que irão viajar no feriado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começa nesta sexta-feira (9) a Operação Carnaval 2018. Até a próxima quarta-feira (14), a fiscalização será intensificada em todo o Brasil, com atenção especial a locais que registram maior quantidade de acidentes. Em Joinville, segundo o agente Alexandre Gonçalves, do Posto da PRF de Pirabeiraba, a previsão é de movimento bem intenso a partir das 17h desta sexta-feira. Orientações A PRF orienta que, se viagem for muito longa, o motorista efetue uma parada a cada três horas. "Para dirigir com tranquilidade também é importante ver a previsão do tempo para saber se vai ter algo que vai dificultar a condução, observar as placas dos limites de velocidade e condições de ultrapassagens, usar cinto de segurança e equipamentos de proteção para as crianças de acordo com a idade, e também observar as condições de tráfego para os veículos maiores", observa Gonçalves. "A recomendação é fazer um planejamento da viagem para saber a distância que vai percorrer, ver se a documentação está em dia, fazer uma revisão preventiva, providenciar uma checagem no automóvel, faróis acesos, pneu calibrado, motor revisado", lembra. Reforço no efetivo Segundo a PRF, o Carnaval é um feriado crítico para a fiscalização devido ao fluxo intenso nas rodovias federais e ao consumo abusivo de álcool. Os policiais estarão ainda mais atentos a infrações como ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança, como capacete, cadeirinhas de bebê e cinto de segurança. "Estamos com um reforço de efetivo de outros estados da federação para a Operação Carnaval. Estamos com mais policiais nas rodovias justamente para poder aumentar o efetivo e fiscalização nessa operação", explica o policial. Pontos de retenção Gonçalves ressalta que os pontos de retenção em Joinville ocorrem em função da condição de outros locais. "Os congestionamentos ocorrem bastante na descida da serra, ali já próximo à entrada do pedágio, quase na entrada de Guaratuba, no km 7, ainda em Garuva e também já avançando para a BR-280, no sentido São Francisco do Sul, onde nosso posto atende. Na BR-101, também vemos bastante movimento próximo ao pedágio de Araquari, Balneário Camboriú e seguindo Florianópolis", afirmou ao Jornal de Joinville. Uso do celular Houve alteração na lei que antes considerava a atitude de falar ao celular uma infração média. "Agora a infração é gravíssima. O artigo da lei diz 'manusear ', ou seja, usar. Com o trânsito mais lento, vamos poder observar esse tipo de conduta. E aí vão ser feitas as autuações para esses casos. A maioria das vezes as autuações ocorre sem parar o veículo. Vamos identificar o veículo pela placa e a pessoa vai receber em sua casa a autuação", explica. Locais mais perigosos Questionamento sobre os pontos mais perigosos no Norte de SC, o agente da PRF relatou que as mortes geralmente ocorrem no trecho de Garuva, pois tem muitas retas e menos movimento, e próximo à curva do Arroz, entre os quilômetros 46 e 47. Em Santa Catarina, segundo Gonçalves, a previsão é diminuir o número de acidentes e mortas nas rodovias. Em 2016, foram 189 acidentes nas rodovias federais. No ano passado, esse número caiu para 170. O número de mortes também reduziu. Em 2016 foram 11 óbitos e ano passado foram sete. Faça parte do grupo de whatsApp do Jornal de Joinville. Clique aqui
×