A Polícia Civil deflagrou a Operação Argos na manhã desta quinta-feira (20).

Objetivo da ação é o combate a atuação de uma organização criminosa.

 

Os agentes cumprem 177 mandados Judiciais expedidos pela Vara Metropolitana da Capital em Jaraguá do Sul, Guaramirim e outros 17 municípios de Santa Catarina.

De acordo com a Polícia Civil, são 124 mandados de prisão temporária e 52 mandados de busca e apreensão em residências pelas práticas dos crimes de compor organização criminosa, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de uso restrito.

A investigação é da DIC (Divisão de Investigação Criminal) da Polícia Civil em Palhoça.

Além de Jaraguá do Sul e Guaramirim, as diligências acontecem nos municípios de Palhoça, São José, Florianópolis, Santo Amaro da Imperatriz, Joinville, Garuva, Itapoá, Balneário Barra do Sul, São Francisco do Sul, Monte Carlo, Porto Belo, Imaruí, Campos Novos, Caçador, Criciúma e Lages.

Além das prisões e buscas e apreensões em residências nas cidades mencionadas, prisões também estão sendo cumpridas contra detentos no interior de 16 presídios catarinenses, em um presídio do Rio Grande do Sul e na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Porto Velho, em Rondônia.

Esclarecimento de homicídios

Ao longo das investigações desencadeadas foram esclarecidos dois homicídios consumados e dois homicídios tentados praticados no município de Palhoça, bem como apreensão de drogas e armas de fogo.

Até o momento foram cumpridos 85 mandados de prisão, sendo 70 nos presídios e 15 pessoas foram presas nas ruas.

Os detidos serão encaminhados ao sistema prisional e permanecerão à disposição da Justiça.

A operação conta com a participação de cerca de 200 policiais civis e também com o apoio da Polícia Militar de Palhoça, com apoio da Delegacia Regional de Palhoça, Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis, DEIC/PCSC, SAER/PCSC, Núcleo de Operações com Cães/PCSC e ainda policiais civis da Diretoria de Polícia do Litoral e DIretoria de Polícia do Interior.