A Polícia Civil instaurou inquérito policial diante da extensa ficha do suspeito | Foto Divulgação
A Polícia Civil instaurou inquérito policial diante da extensa ficha do suspeito | Foto Divulgação

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (21) a “Operação Cidadela” em cinco municípios da Grande Florianópolis num desdobramento da Operação Mad Max realizada em maio de 2018 contra facção criminosa e tráfico de drogas.

Foram presos oito suspeitos – dois deles em flagrante (Palhoça e Santo Amaro) e seis por força dos mandados (todos em São José) -, além de quatro conduções por uso de droga, apreendidos 20kg de maconha e 14 munições. Os quatro suspeitos conduzidos assinaram TCs (Termos Circunstanciados) e foram liberados.

Além das prisões, foram apreendidos apreendidos 20 quilos de maconha e 14 munições | Foto Divulgação

Sob coordenação da DIC de São José (Divisão de Investigação Criminal), 120 policiais das delegacias da DPGF (Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis), com apoio do Saer (Serviço Aeropolicial de Resgate) e PM, cumpriram 10 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em São José, Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz e Tijucas.

A “Operação Cidadela” é a segunda fase da “Operação Mad Max” que em maio do ano passado reuniu 100 policiais para cumprir 20 mandados de busca e apreensão, resultado de uma cuidadosa investigação policial de facção criminosa que atua no bairro Fazenda do Max, em São José.

Quer receber as notícias no WhatsApp?