Uma mulher de 57 anos morreu após engasgar-se com um pedaço de banana na noite desta segunda-feira (27). O Corpo de Bombeiros foi chamado por uma adolescente de 14 anos, filha da vítima. O engasgamento ocorreu por volta das 22h no Lago Norte do Distrito Federal, na área nobre de Brasília.

Durante o trajeto, os bombeiros militares orientaram a filha sobre as manobras de socorro a serem feitas. Quando chegaram na casa, a mãe já estava debruçada sobre a bancada da pia e com parada cardiorrespiratória. Segundo o jornal Correio Braziliense, o pedaço de banana foi retirado da sua boca e, durante uma hora, a equipe médica tentou reanimar a vítima, mas ela não respondeu aos procedimentos.

Conjunto onde fica casa no Lago Norte em que mulher se engasgou com banana | Foto: Reprodução

O atendimento envolveu 14 militares, além de um helicóptero do Corpo de Bombeiros. Após a confirmação da morte, a Polícia Civil foi acionada para registrar a ocorrência. Este é o segundo caso de morte por engasgamento registrado no DF em menos de 15 dias. Em 20 de agosto, um dentista de 37 anos morreu depois de engasgar com um sanduíche de Filé numa lanchonete de Águas Claras.

O que fazer em caso de engasgo

Em crianças acima de um ano, adultos e idosos, o recomendado é a manobra de Heimlich, uma espécie de abraço por trás, pouco acima da barriga, para tentar expulsar o alimento ou corpo estranho.

A pessoa deve fechar uma das mãos e segurá-la com a outra, fazendo um movimento vigoroso para expelir o ar que está nos pulmões do engasgado e, com isso, retirar o objeto. Sempre no sentido de baixo para cima, como se desenhasse uma vírgula. Veja a ilustração.

Imagem ilustrativa

Ninguém está livre de engasgar e de estar sozinho. Nessa situação será necessário contar com a ajuda de um objeto rígido como uma cadeira ou mesmo um sofá. A região abdominal deverá ser posicionada se apoiando no objeto. Você precisará fazer pressão com esse objeto. Pense que o objeto deve fazer o papel que o socorrista faria.

Foto Ilustrativa

Já o procedimento padrão para bebês é dar cinco tapinhas nas costas, com a criança de bruços e um pouco inclinada para o chão.

Imagem ilustrativa

Os pais ou responsáveis de uma criança também podem pedir ao pediatra mais instruções sobre o que devem fazer no caso de passar por essa eventualidade. Previna-se e não pense que isto nunca vai lhe acontecer!

 

LEIA MAIS: 

Empresário "atropela" carro de ladrões e escapa de assalto

DH cumpre prisão de acusado de homicídio em Joinville

PRF apreende mais uma carga de cigarros contrabandeados após fiscalização no Norte de SC

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?