Duas pessoas são indiciadas pelas mortes de quatro jovens em BMW em Balneário Camboriú

Foto: PCSC/Divulgação

Por: Claudio Costa

01/02/2024 - 09:02 - Atualizada em: 01/02/2024 - 09:33

A DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Balneário Camboriú concluiu, nessa quarta-feira (31) o inquérito policial que apurava as circunstâncias das mortes de quatro jovens, no dia 1⁰ de janeiro, no Terminal Rodoviário do município. Duas pessoas foram indiciadas por quatro homicídios culposos.

Conforme divulgado anteriormente, as perícias realizadas pela Polícia Científica concluíram que a causa das mortes foi asfixia provocada pela inalação de monóxido de carbono que vazou através da ruptura de uma peça, denominada downpipe, e adentrou na cabine do veículo por meio do ar condicionado. Os peritos concluíram que a peça, a qual foi instalada em substituição ao catalisador do veículo, foi produzida e montada de forma precária e divergente dos padrões de qualidade do fabricante.

A investigação apontou que a peça que rompeu foi instalada em uma oficina situada na cidade de Aparecida de Goiânia (GO), no mês de julho de 2023, e que o serviço foi realizado por um indivíduo de 48 anos, sem qualquer formação técnica, e sob a supervisão e controle do proprietário do estabelecimento, de 35 anos.

Diante dos elementos probatórios angariados, o inquérito foi concluído com o indiciamento do proprietário da oficina e do responsável pela construção e instalação do equipamento por quatro homicídios culposos (art. 121, §3º, do CP), haja vista a imperícia na realização do serviço.

O procedimento foi encaminhado para análise do Poder Judiciário e do Ministério Público, a fim de dar andamento à fase processual persecução penal.