Embarcação foi retirada da água e o cabo recolhido após tragédia durante travessia | Foto Arquivo
Embarcação foi retirada da água e o cabo recolhido após tragédia durante travessia | Foto Arquivo

Após o acidente com morte de um homem na última terça-feira (21), a balsa que operava desde 1994 entre as cidades de São João do Itaperiú e Araquari foi inabilitada pela Marinha do Brasil.

LEIA MAIS: 

Na manhã de quarta-feira (22), oficiais da Marinha do Brasil estiveram no local para fazer o trabalho de perícia. E durante a tarde, a balsa foi retirada da água e o seu cabo recolhido.

As prefeituras de São João do Itaperiú e de Araquari foram notificadas e afirmam que já estão trabalhando para apresentar as documentações solicitadas.

Durante este período, a balsa ficará interditada por tempo indeterminado.

Por meio de nota, a Prefeitura de São João do Itaperiú disse que a balsa foi reformada no ano de 2015 e estava em condições para funcionamento.

O prefeito Clézio José Fortunato lamentou o acidente e reforçou que a interdição e os trâmites são necessários para o bem e a segurança de todos.

"Vamos nos precaver para que os que usufruem da balsa possam estar em segurança durante a travessia. Pedimos a compreensão de todos e esperamos que muito em breve possamos operar a balsa novamente”, disse Clézio.

Foto Prefeitura de São João do Itaperiú

Acidente com morte

Na tarde de terça-feira, Ivonezio Kreisch, de 33 anos, morreu em um acidente com um trator na balsa. A corrente de segurança da balsa se rompeu e o veículo acabou tombando no rio.

"Por não saber nadar acabou se afogando e vindo a óbito", diz a nota da Prefeitura.

Um primo da vítima e socorristas ouvidos pelo OCP disseram que não havia colete salva-vidas e boia no local onde ocorreu a tragédia, dificultando um possível resgate.

Ainda na quarta-feira, os prefeitos de São João do Itaperiú e Araquari conversaram a respeito do acidente, o apoio social à família da vítima, além das documentações e melhorias que podem ser realizadas na passagem entre os dois municípios no rio Itapocu.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?