Lunelli cobra agilidade nas obras da BR-280 e SC-108

Foto: Fábio Junkes

Por: Pedro Leal

29/11/2023 - 08:11 - Atualizada em: 29/11/2023 - 08:50

O andamento de obras estaduais e federais foi o tema de informações levantadas pelo deputado Antídio Lunelli (MDB), que nesta terça-feira (28) usou a tribuna da Alesc para defender a importância da oferta de uma infraestrutura de qualidade para a geração de oportunidades e desenvolvimento econômico de Santa Catarina.

Lunelli destacou, especificamente, o andamento das obras na BR-280, entre Jaraguá do Sul e São Francisco, e a SC-108, em Massaranduba.

Sobre a BR-280, o parlamentar pontuou que no lote 1, entre o Porto de São Francisco do Sul e o cruzamento com a BR-101, as obras pouco avançaram. Na sequência, o lote 2, que vai do entroncamento da BR-101 até o início do contorno de Guaramirim e Jaraguá do Sul, faltam 33% de execução.

Ainda nesta rodovia, no lote 2.2, entre o acesso a Jaraguá do Sul, que passa por Schroeder e acaba no acesso a Corupá, 48,55% das obras necessitam ser concluídas. Os dados foram repassados pelo Dnit.

Lunelli afirmou que, para a BR-280, os recursos previstos pelo governo federal inicialmente são de R$ 173 milhões, além de R$ 100 milhões adicionais já solicitados pelo DNIT para manter a operação plena no próximo ano. Entretanto, para concluir as obras totalmente, serão necessários ainda mais investimentos. Segundo estudo da Fiesc, são necessários R$ 920 milhões para que a obra seja finalizada.

“A BR-280 é um grande pleito da população da região e as obras de duplicação, que estão em andamento há mais de dez anos, hoje representam o descaso, a ineficiência e a burocracia do poder público no país ao longo do tempo. Estamos vendo um aporte maior de recursos, mas ainda será preciso mais”, afirmou o deputado Lunelli.

SC-108

No discurso, Lunelli também citou a SC-108, entre Guaramirim e Massaranduba. De acordo com informações repassadas pelo governo do Estado, responsável pela rodovia, serão duplicados os três primeiros quilômetros em Massaranduba e o restante da rodovia será revitalizado. Um entrave judicial entre as empresas envolvidas no processo licitatório atrasou o início dos trabalhos.

“Temos que resolver essa questão judicial e tirar essa obra do papel de uma vez, de forma urgente. A SC-108 está horrível. É necessário enfrentar essa burocracia de frente e fazer acontecer. Temos que brigar para mudar essa realidade e o governo do Estado se comprometeu a resolver”, concluiu Lunelli.