Após ficar mais de um mês convivendo com os buracos, uma família da estrada do Pico, na área rural de Pirabeiraba, decidiu resolver o problema da falta de manutenção da rua por conta própria. Eles passaram parte deste fim de semana fechando as crateras da via municipal. Tudo foi feito pela família Voigt, com maquinário e recursos próprios.
Quer receber as notícias do Jornal de Joinville no WhatsApp? Basta clicar aqui
“A gente pediu para a Prefeitura resolver a situação, passando a patrola aqui na estrada, mas eles dizem que estão sem o equipamento. A rua estava intransitável, por isso, falei com minha família, pegamos nosso trator e fomos tapar os buracos da Prefeitura”, comenta o agricultor Oswaldo Voigt, 68 anos.
Ele mora naquele local desde quando nasceu e não recorda de ter sofrido tanto com os buracos como agora. “A região rural de nossa cidade está abandonada. E não é só aqui em Pirabeiraba. Estamos cansados de esperar o poder público fazer alguma coisa. Por isso, diante deste descaso com a comunidade, estamos agindo por conta própria. Não me lembro de ter passado uma situação tão crítica como esta”, finaliza Voigt.
Problemas também em outras estradas da região
Basta um olhar mais atento, uma visita a região rural de Joinville, para se constatar as dificuldades dos agricultores. Nesta segunda-feira (26), quem precisava passar pela estrada do Saí, que liga a estrada Timbé, no Jardim Paraíso à estrada da Ilha, enfrentava um verdadeiro desafio diante a centenas de buracos. “É sempre assim. Nossas ruas estão sem manutenção e quem sofre é a população, os agricultores. Faz cinco semanas que a Prefeitura não faz o patrolamento”, comentava o vice-presidente da Associação de Moradores da Estrada da Ilha, Jonas Holz.
Nesta segunda (26) quem precisava passar pela estrada do Saí enfrentava um verdadeiro desafio diante a centenas de buracos | Foto  Jonas Holz
Uma situação parecida tem sido enfrentada por quem vive na região da Estrada da Ilha, que liga o Distrito Industrial à rua Dona Francisca, na região de Pirabeiraba. Quem fala destes problemas é o presidente da Associação de Moradores da Estrada da Ilha, Ciro Harger. “O interior do município está abandonado. Há muito tempo as estradas de chão não recebem uma manutenção adequada. A estada da Ilha, que é asfaltada, também está muito ruim. A Cia Águas de Joinville fez reparos na rede e deixou o asfalto muito danificado. A região rural de nossa cidade precisa de atenção. Os agricultores não sabem mais a quem recorrer”, comenta Harger.
Contraponto: | O que diz a Subprefeitura de Pirabeiraba
O subprefeito de Pirabeiraba, Sidney Sabel, reconhece o problema e diz que sua equipe tem se esforçado bastante para minimizar os danos. “O que acontece é que, há mais de um mês, o dono da patrola terceirizada pela Prefeitura para fazer os serviços de reparo das estradas rurais de Pirabeiraba simplesmente levou o equipamento embora. Ao que nos parece, ele desistiu do contrato. Com isso, não temos maquinário adequado para a manutenção”, explicou Sabel.
Ele disse também que a Prefeitura de Joinville já foi informada do problema, que da mesma forma é enfrentado em outras regiões da cidade. “A Prefeitura está a par da situação e finaliza um processo licitatório que vai trazer uma nova patrola para a região de Pirabeiraba. Temos mais de 200 quilômetros de estradas de chão em Pirabeiraba. Precisamos que elas estejam em ordem para o fortalecimento do turismo, da produção agrícola, da segurança e qualidade de vida dos moradores. Mas, sem a patrolam fica difícil fazer a manutenção. Fico de mãos atadas, e envergonhado em não poder prestar um serviço de qualidade aos moradores”, lamenta o subprefeito de Pirabeiraba.
Sidney Sabel finaliza dizendo que o processo licitatório deve ser encerrado nas próximas semanas. “Até lá, vamos fazendo ações paliativas. Com relação a obras da Cia Águas de Joinville, o subprefeito diz que já fez contato com a Cia para resolver a situação”, conclui.