F oi empossada na noite de ontem a primeira diretoria da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Guaramirim. O ato oficializou a escolha das representantes, que havia acontecido em encontro no último dia 24. Para a presidente eleita, Iris Kuzkowski, a criação da entidade simboliza a realização de um sonho. “Para mim, foram 10 anos de luta até chegar aqui”, recorda. “Ainda temos mais algumas etapas e precisamos seguir trâmites burocráticos, mas é um sonho que virou realidade”, destaca. A presidente conta que cerca de 40 voluntárias já demonstraram interesse em colaborar com as ações da Rede Feminina, mas explica que os trabalhos só terão início depois que todos os detalhes administrativos estiverem acertados. dddasd A primeira dama de Guaramirim, Sônia Chiodini, que esteve presente no evento e apoiou a fundação da entidade, destaca a importância de levar este serviço para a cidade. “Atuo como voluntária nesta causa que é de extrema importância”, afirma. “A maioria das cidades da região possuem uma sede da Rede Feminina e Guaramirim ficava de fora. Agora estamos dando um grande passo”, afirma. Segundo Sônia Chiodini, a Administração está empenhada em consolidar a entidade no município. “Faremos o possível para ajudar”, garante. Para a presidente Iris Kuzkowski, o apoio da primeira dama é fundamental. “É ótimo tê-la como voluntária”.