Passado o susto causado pela enxurrada da última sexta-feira e da madrugada de sábado, moradores ainda têm de lidar com os estragos nas estradas e acessos da região que engloba a microbacia do Garibaldi, a mais afetada pelas chuvas. A localidade com o maior comprometimento das vias foi a Tifa Jararaca, onde foram registradas mais de dez quedas de barreira, erosões e acúmulo de pedregulho em diferentes pontos da estrada. Um pontilhão também foi deslocado pela força das águas. No total, foram registrados 195 milímetros de chuva na região, o que equivale a 70% do esperado para todo o mês de março. De acordo com o secretário da Defesa Civil, Leocádio Neves e Silva, ontem, a Secretaria de Obras deu início aos serviços de recuperação na localidade, a fim de garantir a mobilidade dos moradores. “Após a chuva, o acesso ficou praticamente instransponível, já que o pontilhão foi movido. No sábado, um morador do local conseguiu reposicionar o pontilhão, mas de forma precária. Agora estamos trabalhando nessa questão e na recomposição das vias e na recolocação de tubulações que foram arrastadas”, afirma. A moradora Isabel Rosnih conta que o rio transbordou em vários pontos. “Teve lugar que levantou tudo do chão. Na frente da minha casa era só pedra, tinha umas muito grandes”, conta ela, mostrando o ponto onde a água carregou parte da estrada. Mais adiante, uma queda de barreira deixou alguns moradores sem passagem. “No sábado eu mesmo peguei meu trator e tirei um pouco da lama para que um vizinho pudesse ir para casa. Ano passado já perdi 600 cachos de banana porque desceu terra e não passava o caminhão”, relata o bananicultor Tiago Bihr. Nos bairros Rio da Luz, Barra do Rio Cerro, Jaraguá 99 e no Centro também houve ocorrências mais pontuais. “Nesses casos foi mais invasão e acúmulo de água”, diz Neves e Silva. Com o temporal, o nível do Rio Jaraguá chegou a alcançar 4,5 metros acima do normal. Prefeitura espera auxílio Na tarde de hoje (7), o prefeito Dieter Janssen recebeu o secretário do Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, para apresentar um balanço prévio da situação após as fortes chuvas da última semana. “O secretário Hobus se disponibilizou, em nome da Defesa Civil, a ajudar a resolver a questão dos pontilhões afetados. Com isso, devemos receber mais kits de pontes em breve”, disse o prefeito. No início do ano, a Defesa Civil do Estado doou quatro kits ao município, para recuperar os acessos nos bairros Ribeirão Grande, Águas Claras, Água Verde e Ribeirão Cacilda, danificados pelas chuvas do dia 27 de dezembro. “Serão dois ou três novos pontilhões, que serão instalados no Ribeirão Alice e no Tifa Jararaca. Estamos levantando ainda o número exato. Depois disso, é só questão de fazermos os projetos e repassar para o secretário”, explica Janssen. Segundo o prefeito, a situação não deve interferir no andamento do mutirão de obras iniciado no mês passado. “Já conseguimos avançar bastante e, mesmo com as novas demandas, estamos trabalhando ao máximo para finalizar tudo ou quase tudo até o fim de março”, garante.