Áreas atingidas foram vistoriadas nesta semana pela Prefeitura e equipes da Defesa Civil Estadual | Fotos Jadiel Miotti/Prefeitura de Itapoá

Áreas atingidas foram vistoriadas nesta semana pela Prefeitura e equipes da Defesa Civil Estadual | Fotos Jadiel Miotti/Prefeitura de Itapoá

O prefeito de Itapoá, Marlon Neuber (PR), decretou situação de emergência no município, nesta segunda-feira (24). A decisão foi tomada depois da avaliação dos estragos da forte ressaca que atingiu o litoral na semana passada.

O valor estimado para cobrir os estragos da parte pública e promover ações preventivas de contenção da área degrada passa dos R$ 5 milhões. O levantamento de dados orçamentários será concluído nesta terça-feira (25).

O secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Junior, e o secretário regional de Proteção e Defesa Civil, Antonio Edival Pereira, estiveram em Itapoá nesta segunda-feira para vistoriar as áreas danificadas e consideraram que os estragos registrados são de grande vulto e difícil resolução por parte do município.

Segundo o decreto publicado, “esta situação de anormalidade é válida para a orla do município de Itapoá, desde a foz do rio Saí Mirim e até o Pontal da Figueira, comprovadamente afetadas pelo desastre, conforme prova documental registrada no Sistema Integrado de Identificação de Desastres”.

Problema recorrente

As ressacas têm sido um problema constante para o município nos últimos anos, causando problemas como o encolhimento da faixa de areia e o assoreamento da boca da barra, na região do balneário Barra do Saí. Nessa última ressaca, o balneário Brasília foi um dos mais atingidos, com uma casa parcialmente destruída. Um casal de idosos precisou ser retirado por segurança e encaminhado para a residência de familiares.

Outra moradia do mesmo balneário teve o muro de contenção danificado pela força da água e também pode ser interditada nos próximos dias. A faixa de areia é outra preocupação da Prefeitura, visto que boa parte da orla de Itapoá ficou reduzida por causa do avanço das águas.

*Com informações de assessoria de imprensa

Quer receber as notícias no WhatsApp?