O Prefeito do Florianópolis reforçou neste sábado (11) a importância de manter as medidas restritivas no comércio de rua e no setor hoteleiro na Capital.

Gean Loureiro anunciou que o isolamento social será mantido e apresentou um estudo alarmante quanto ao número de leitos disponíveis na cidade em caso de explosão do número de casos.

Loureiro apresentou um estudo que demonstra que, sem intensificações das ações, em 30 dias não Florianópolis não terá vagas de UTI disponíveis. Também foi demonstrado que, caso haja a abertura ampla de comércio e afins, em 45 dias a previsão é de morte de 300 pessoas.

Para conter esse número de mortes, a administração municipal propôs a manutenção das medidas de distanciamento social com a intensificação da testagem precoce, monitoramento intensivo e o decreto que fará com que, a partir do dia 17 de abril, todos sejam obrigados a usar máscaras caseiras para conter essa tendência.

“Florianópolis foi uma das primeiras cidades a adotar o distanciamento social. O que nós fizemos provavelmente diminuiu 3 ou 4 vezes o número de contaminados que teríamos”, comenta Gean Loureiro.

 

Foto Studio OCP

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp