Nesta terça-feira (28), dois médicos do Ministério da Saúde vão estar em Joinville para capacitar equipes médicas de Pronto Atendimento, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de epidemiologia da cidade.

A ação será visando o diagnóstico e manejo clínicos relacionados à febre amarela.

Como a doença tem sintomas parecidos com outras, o objetivo é chegar ao diagnóstico o mais rápido possível.

O gerente do Centro de Vigilância em Saúde, Henrique Deckmann, alerta mais uma vez para a possibilidade de óbitos se a cobertura vacinal não estiver completa. “A febre amarela já começou pesada este ano”, reflete Henrique.

No dia 24 de janeiro, mais um caso de febre amarela em humano foi registrado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC), em Santa Catarina.

A proteção contra a doença é por meio da vacina, indicada para crianças a partir dos nove meses e adultos até os 59 anos de idade, que ainda não foram imunizados.

Quem desejar receber a dose ou confirmar a necessidade, basta procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de casa.

Em Joinville, do ano passado até agora, foram imunizadas 222.823 pessoas. Entre os dias 22 de dezembro de 2019 a 22 de janeiro deste ano foram 10 mil imunizações.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger