A decisão de familiares pela doação de órgãos foi destaque em Joinville em 2019.

Ao todo, foram 155 órgãos destinados à doação. As ações foram realizadas no Hospital São José de Joinville, através da intermediação da Comissão Hospitalar de Transplantes (CHT).

Foi o terceiro ano consecutivo que a unidade hospitalar alcança os maiores indicadores de Santa Catarina.

Segundo a Prefeitura de Joinville, isso se deve ao trabalho de acolhimento humanizado junto às famílias e de divulgação de informações e sensibilização em instituições de ensino e de saúde.

“A peça chave nesse propósito de salvar vidas é o acolhimento da família, para ajudá-la a compreender a morte, elaborar o luto e decidir pela doação do órgão”, comenta o enfermeiro do São José, Ivonei Bittencourt.

Pelo trabalho realizado, a Central Estadual de Transplantes prestou homenagem ao Hospital São José, no final do ano passado, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

“Os familiares precisam ter clareza sobre o desejo do doador, para que, no momento difícil da perda, consigam processar, aceitar e autorizar que a doação”, explica Ivonei.

A doação de órgãos e tecidos pode ocorrer após ter sido confirmada morte encefálica, que é a interrupção das funções cerebrais, ou também em vida.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger