O coordenador de política ambiental da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente da cidade de Maracaju, no Mato Grosso do Sul, Jerônimo Hillesheim, esteve na tarde desta quinta-feira (14) no Samae de Jaraguá do Sul.

Ele veio conhecer de perto como é o gerenciamento de resíduos sólidos em nossa cidade. Jerônimo disse que os números positivos alcançados por aqui, o motivaram a viajar cerca de 1,2 mil quilômetros até Jaraguá.

Foto: Divulgação/Samae.

Após conhecer o funcionamento do sistema de resíduos sólidos e visitar o PEV e uma cooperativa de recicladores, o engenheiro agrônomo comentou que pretende implantar em sua cidade algo semelhante.

“Vocês provam que é possível avançar nessa área”, elogiou.

E ressaltou os resultados obtidos verificados na prática.

“É sensacional no sentido de ser funcional. Pude ver a realidade das coisas e não apenas números”, acrescentou.

Resíduos em números

Estão cadastradas em Jaraguá do Sul 72.257 unidades, sendo 65.307 residenciais e 6.950 comerciais/industriais.

Mensalmente são coletadas, em média, 2,6 mil toneladas de resíduo convencional e 636 toneladas de recicláveis.

Do total de resíduos sólidos gerados no município, 52% é de material orgânico, 18% de rejeito e 30% de recicláveis (destes, 60% é reciclado).