O Grupo de Projeções Folclóricas Raízes de Ouro é uma das atrações confirmadas para o 4º Encontro Internacional de Etnias que acontece de 8 a 15 de abril em Barra Velha. O grupo da cidade de Passa e Fica, localizada no interior do Rio Grande do Norte, traz na bagagem um pouco do folclore do nordeste.

O grupo surgiu em 2011 com pequenas apresentações em escolas e hoje conta com a participação de 30 jovens, divididos entre músicos e dançarinos. O Raízes de Ouro dispõe de seis montagens cênicas em seu repertório, que são: a sequência nordestina de dança de salão, festejo junino, sequência de danças praeiras, dança de caninha verde, puxada de rede e maracatu.

No 4º Encontro Internacional de Etnias o grupo vai promover apresentações de música, dança e teatro que expressam o folclore do nordeste. O Grupo de Projeções Folclóricas Raízes de Ouro também trará o artesanato frivolité, técnica que faz renda com nós usando linha de crochê, típica da região nordeste.

Grupo Parafolclórico Vaiangá, de Belém do Pará

O grupo vai apresentar danças tradicionais da região norte como dança da farinhada, vaqueiro do marajó, retumbão, carimbó, lundu, pretinhas de angola, taieira ou chula marajoara, ciranda do norte, siriá, maçariquinho, boi dourado, rituais indígenas e africanos, além de coreografias diversas montadas sob músicas populares e músicas próprias do grupo.

O Vaiangá foi criado em 1988 no distrito de Icoarací pela professora Nazaré do Ó. Atualmente o grupo é formado por 30 integrantes e é acompanhado pelo conjunto de músicas regionais "Águia Negra", também iniciado pela professora Nazaré em parceria com o cantor do conjunto, João Ribeiro.

Grupo Parafolclórico Vaiangá, de Belém do Pará | Foto Divulgação

Para representar a Cultura do Pará em suas apresentações o grupo utiliza instrumentos musicais como curimbós, flautas, banjo, maracás, violão, xeque-xeque, pausinhos de madeira e triângulo. Os trajes do corpo coreográfico também representam a cultura e o cotidiano típico dos paraenses.

O grupo Parafolclórico Vaiangá promove a cultura Marajoara e Tapajônica de seu povo. Para isso, utiliza nas danças adereços como vassouras, peneiras, paneiros, remos, chapéus, tipitís, redes, entre outros itens.

Nos próximos dias a Fundação de Turismo, Esporte e Cultura (FUMTEC) vai divulgar a programação completa do 4º Encontro Internacional de Etnias.

Quer receber as notícias no WhatsApp?