Os secretários da Prefeitura de Joinville que integram o comitê que monitora a crise causada pela paralisação dos caminhoneiros estiveram reunidos na noite desta segunda-feira (28) com o prefeito Udo Döhler para fazer um monitoramento do impacto da greve no município.

Foi definida uma atenção ao atendimento das refeições na área da saúde e educação. Será solicitado à Defesa Civil do Estado apoio de escolta para a aquisição de insumos, principalmente de gás de cozinha, para atender as demandas das escolas e também para dar apoio às necessidades do Hospital Municipal São José.

A Prefeitura de Joinville também monitora o fornecimento de combustíveis para atender as demandas dos veículos emergenciais, principalmente na saúde. A Secretaria da Saúde está priorizando a coleta diretamente nos fornecedores próximos de medicamentos considerados prioritários para atendimento emergenciais e de urgência.

O transporte coletivo teve mudanças de horários, com prioridade no atendimento nos períodos de pico, como começo da manhã, meio-dia e final da tarde. O serviço de coleta de resíduos continua normal.

Nesta terça-feira (29), às 16 horas, os secretários voltam a ser reunir para novas avaliações da situação.