O Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville (MASJ) se transformou em cenário para uma aula virtual de história, que teve como conteúdo os povos pré-históricos brasileiros, a origem das populações nos territórios catarinenses e sua intensa relação com os sambaquis.

A “live”, ou transmissão ao vivo, foi transmitida diretamente do MASJ, com apoio da equipe do museu, e acompanhada por 76 alunos do primeiro ano do Ensino Médio, da Escola de Educação Básica (EEB) Julius Karsten, de Jaraguá do Sul, e conquistou os seus espectadores.

“O conteúdo foi maravilhoso. Tivemos a participação de 95% da turma e todos abraçaram a teoria à prática da atividade. Houve interação, questionamento, os alunos tiveram interesse pelo conhecimento e até nos ajudaram com a ferramenta tecnológica, orientando sobre como virar a câmera para poderem visualizar os objetos”, conta o professor de história José Dionísio Spezia, idealizador da iniciativa.

Para a coordenadora do Museu Arqueológico de Sambaqui, Roberta Miranda, a iniciativa é uma forma de a instituição exercer seu papel social, sem deixar de cumprir as medidas de proteção indispensáveis neste momento, como o uso de máscara, o número reduzido de pessoas no local e a manutenção do distanciamento.

“A iniciativa foi muito interessante. O MASJ está aqui para ajudar os professores e a educação, oferecendo suporte e apoio”, disse.

As escolas públicas e particulares que tiverem interesse em visitar o Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville para a produção de conteúdos pedagógicos, podem entrar em contato pelo telefone (47) 3433-0114 ou pelo e-mail museudesambaqui@joinville.sc.gov.br.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul