https://www.youtube.com/watch?v=ewGSMO4wZ1k&feature=youtu.be Digno de um dos maiores clássicos do esporte mundial, Brasil e Argentina protagonizaram um duelo muito equilibrado, na tarde deste domingo (31), encerrando a série de quatro amistosos em solo catarinense. Em uma Arena Jaraguá praticamente lotada, prevaleceu a qualidade técnica da seleção brasileira nos momentos decisivos, que saiu de quadra com a vitória pelo placar de 3 a 2. Ferrão, Bateria e Tiago marcaram os gols dos anfitriões, enquanto Lucas Farach e Eduardo Villalva anotaram os tentos dos Hermanos. Com o triunfo, a equipe comandada pelo técnico Serginho Schiochet fechou a sequência de jogos com 100% de aproveitamento sobre o rival. Antes de Jaraguá, o time canarinho venceu nas cidades de Fraiburgo (3 a 1), Seara (4 a 0) e Joaçaba (3 a 0). “Esse jogo (em Jaraguá do Sul) seria natural termos mais dificuldades pelo desgaste das outras partidas em um curto espaço de tempo. Mas os jogadores se doaram ao máximo e conseguimos uma rotação com várias formações. Então esses quinze dias de treinos e amistosos foram muito proveitosos, já pensando no Mundial”, disse Schiochet. Agora, a comissão técnica segue o planejamento voltado para a Copa do Mundo, que acontece no mês de setembro, na Colômbia. O primeiro passo é a lista dos quatorze atletas que farão parte do grupo, que será divulgada pelo treinador na próxima semana. Já no dia 27 de agosto, os selecionáveis voltam a se encontrar, em local ainda não definido, para os últimos treinamentos antes da estreia na competição. A viagem para a Colômbia está marcada para o dia 8 de setembro e o primeiro compromisso do Brasil será no dia 11, contra a Ucrânia. “Vamos ter pouco tempo para se preparar, mas isso não pode ser uma desculpa. Com a nossa qualidade dos jogadores e comissão técnica temos que chegar bem no Mundial de qualquer jeito, e lá, vamos buscar o título”, destacou Bateria.

CONFIRA A GALERIA DE IMAGENS

FOTOS: EDUARDO MONTECINO

O jogo Os momentos iniciais do jogo foram reservados para um dos maiores ídolos do futsal no país. Após um minuto de bola rolando, o árbitro paralisou o confronto para uma homenagem ao goleiro Franklin, que se despediu oficialmente da seleção brasileira e recebeu uma placa pelos serviços prestados a equipe, no qual disputou quatro mundiais e sagrou-se campeão em duas delas. “Sou um atleta privilegiado por poder ter alcançado a seleção e ter ganho tudo que ganhei. Uma mensagem que posso deixar é que as pessoas nunca desistam dos seus sonhos. Eu saí de Osasco-SP com muitas dificuldades e hoje posso dizer que sou grato por tudo que conquistei”, declarou o atleta do Jaraguá Futsal. IMG_1505-2-1024x683

Após receber placa, Franklin se emocionou na saída de quadra

Na retomada do confronto, a primeira grande chance de gol foi do Brasil, aos 5 minutos, quando Jé recebeu passe de Xuxa e acertou uma bomba no travessão. Do outro lado, a Argentina esperava o erro dos anfitriões no setor ofensivo para surpreender nos contra-ataques. Foi assim que chegou a criar boas oportunidades, mas parou em Tiago e na falta de pontaria. Após boas chances de ambos os lados, quem conseguiu abrir o placar foi a seleção brasileira. Aos 10 minutos, Bateria fez bela jogada individual, tocou para Ferrão que chutou no ângulo direito sem chances para o goleiro. Mas os visitantes não se abateram e aos 15, chegaram ao empate em lance inusitado. Tiago teve que sair da área para afastar o perigo, mas a bola caiu nas mãos do goleiro argentino Lucas Farach, que viu o camisa 1 brasileiro adiantado, arriscou o chute da própria área e contou com o desvio de Daniel no meio do caminho, enganando Tiago e colocando a bola para as próprias redes. Já no segundo tempo, os comandados do técnico Serginho Schiochet voltaram com outra postura. Mais agressivo e com maior eficiência nos passes, o time chegou com perigo logo aos 30 segundos, quando Bateria finalizou duas vezes, mas Farach salvou os argentinos. Porém, três minutos depois, Ferrão fez boa jogada de pivô, tocou para o mesmo Bateria, que cortou o marcador e acertou um lindo chute no canto direito para colocar o Brasil em vantagem novamente. Mesmo atrás do placar, a Argentina manteve a estratégia de jogar nos contra-ataques e criou boas chances, mas Tiago se mostrou seguro embaixo das traves e fez boas intervenções. Restando cinco minutos para o apito final, os argentinos adiantaram a marcação e passaram a pressionar os donos da casa, bombardeando o gol de Tiago, mas o goleiro brasileiro fez ótimas defesas, salvando a equipe no clássico. Mais que isso, faltando menos de dois minutos para o fim, ele aproveitou o vacilo dos argentinos com o goleiro linha e chutou da própria área para marcar o terceiro. A Argentina ainda esboçou uma reação com gol de Villalva, restando 30 segundos, mas nada que evitasse a vitória do Brasil por 3 a 2. “É um prazer voltar para cá (Jaraguá do Sul) que é a minha casa e nunca escondi de ninguém isso. Estar de volta e com a torcida a meu favor, depois de cinco anos, foi uma satisfação muito grande. Então fiquei muito feliz”, afirmou Tiago.