Com conquistas de nível estadual a continental, convocações à seleção brasileira e participação inédita em uma Olimpíada, Simone Ponte Ferraz teve 2021 como o melhor ano de sua carreira.

Mas engana-se quem pensa que a corredora de Jaraguá do Sul se dá por satisfeita. Mesmo vindo de uma temporada tão especial, a atleta da APA/Secel já conta com um planejamento todo traçado, visando uma nova participação em Jogos Olímpicos, desta vez, em Paris 2024.

E o ciclo rumo a capital francesa iniciou em 2022 com novidades importantes, como o reforço de Masaaki Nomura, um manager que será responsável por intermediar a entrada de Simone em eventos fora do Brasil.

O profissional japonês, fluente em português, atende outros atletas do país, entre eles, Tatiane Raquel da Silva, companheira de prova da jaraguaense nas Olimpíadas de Tóquio.

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Com a parceria, Simone já tem presença confirmada em três Meetings na Europa: em Poznan (Polônia) no dia 27 de maio, Rehlingen (Alemanha) em 5 de junho, e Watford (Inglaterra) no dia 11 de junho.

Mas a ida ao Velho Continente será ainda mais cedo, já que ela representa a seleção brasileira no Campeonato Ibero Americano, em La Nuncia, na Espanha, nos dias 21 e 22 de maio. Em todos os eventos, competirá nos 3.000m com obstáculos.

“Isso era o que faltava pra mim. Vai ser um diferencial entrar no ritmo de competições na Europa e competir com as melhores atletas do mundo fora de um Jogos Olímpicos, que tem toda uma pressão. Esses eventos vão me deixar mais a vontade e correr com mais tranquilidade”, afirmou.

As competições internacionais também serão fundamentais para a conquista da vaga ao Mundial de Atletismo, o maior objetivo da corredora na temporada, que acontece de 15 a 24 de julho, em Oregon, nos Estados Unidos.

A entrada no evento pode ser pelo índice, alcançando a marca de 9.30 – melhor tempo de Simone é 9.45 -, ou pelos pontos do ranking mundial.

“Tenho grandes chances de fazer o índice, mas esses Meetings Internacionais vão me colocar numa pontuação bem acima do que uma simples competição no Brasil. Cada passo é muito planejado e meu foco principal está em Paris 2024. Toda essa preparação de treinos e provas é voltada para as Olimpíadas. Estou conseguindo executar todo planejamento e o atleta tem que ter isso. Venho numa crescente muito grande e corrigindo erros para agarrar essas oportunidades”, destacou.

Preparação na altitude e outros objetivos

Os compromissos de Simone Ponte Ferraz na temporada 2022 começaram de uma forma diferente. Entre fevereiro e março, ela disputou três etapas de Cross Country, uma corrida bem diferente do habitual na pista, com 10km percorridos em terreno irregular.

Mesmo fora de sua especialidade, subiu ao pódio nas etapas regional e nacional até conquistar a medalha de bronze no Pan e Sul-Americano da modalidade.

Logo depois da prova no Espirito Santo, a jaraguaense partiu para Colômbia, onde realizou um camping de quase um mês de treinos, na cidade de Paipa, que tem pouco mais de 2.500m de altitude, o que ajudou em sua evolução muscular e física.

“Sinto que estou com um pulmão muito bom e o ganho de força foi muito proveitoso. Você fica muito focado em um treinamento na altitude e é um diferencial para o atleta. Agora é reproduzir isso nas provas”, disse.

E a forte preparação já começou a render frutos. Logo na volta ao Brasil, Simone fez sua estreia em competições de pista no ano, faturando um bronze no Torneio Internacional de Atletismo, nos 2.000m com obstáculos, e prata no GP Internacional, nos 3.000m com obstáculos, em um intervalo de quatro dias na semana passada.

“Estou muito feliz com o início de temporada, porque sempre ficamos apreensivos quando muda o ano. Graças a Deus, consegui renovar patrocínios e dar início ao calendário. O GP foi uma prova muito importante por dar pontos ao ranking mundial. Então fiquei muito feliz que a preparação surtiu efeito”, comentou.

Além dos eventos internacionais, a corredora de Jaraguá do Sul ainda terá outros campeonatos significativos no calendário, como o Sul-Americano, Troféu Brasil, Estadual e Jogos Abertos de Santa Catarina.