De acordo com o portal UOL, Neymar teve seu nome e dados cadastrados para receber o auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo a trabalhadores autônomos durante a pandemia do novo coronavírus.

A ajuda foi aprovada e liberada para crédito. Procurado pela reportagem, o estafe do jogador afirmou que ele jamais pediu o benefício e desconhece quem possa tê-lo feito em seu lugar.

O programa tem registrado diversos problemas e a Controladoria-Geral da União (CGU) apurou, pelo menos, 160 mil fraudes desde a liberação.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul