Em acordo com os clubes, a Premier League, Liga que organiza o Campeonato Inglês, anunciou que não vai liberar atletas para as respectivas seleções que estejam na 'lista vermelha' de contaminações com a Covid-19.

A decisão afetará 60 jogadores de 19 times ingleses diferentes. Entre eles, 21 brasileiros que disputam a competição.

Destes, nove foram convocados pelo técnico Tite para os próximos jogos das Eliminatórias Sul-Americanas, em setembro, contra Chile, Argentina e Peru.

São eles: os goleiros Alisson e Ederson, o zagueiro Thiago Silva, os meio-campistas Fabinho e Fred e os atacantes Gabriel Jesus, Roberto Firmino, Richarlison e Raphinha.

De acordo com as orientações do governo britânico, se a pessoa esteve em um país ou território que faz parte da "lista vermelha", mesmo que ela esteja totalmente imunizada, ela só terá a entrada no Reino Unido permitida se for britânica ou irlandesa, ou tiver os direitos de residência.

O indivíduo também tem que apresentar teste negativo de Covid-19 antes de embarcar e cumprir quarentena após chegar, com mais dois exames de coronavírus a fazer.

As equipes inglesas ainda demonstraram insatisfação para com a Fifa após a entidade estender o período em setembro para as partidas das Eliminatórias Sul-Americanas de nove para 11 dias, uma vez que implicará em um período ainda maior da perda de atletas.

A La Liga, da Espanha, seguiu o mesmo caminho e pode desfalcar o Brasil de Casemiro e Éder Militão, ambos do Real Madrid, além de Matheus Cunha, recém-contratado pelo Atlético de Madrid.