Após o jornal “Marca”, da Espanha, noticiar o interesse da CBF em contratar Pep Guardiola após a Copa do Mundo do Catar, o treinador negou a chance de treinar a seleção brasileira.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (8), o treinador do Manchester City-ING ainda aproveitou o questionamento de um jornalista para se declarar ao clube inglês.

"Hoje não... Estou sob contrato aqui, estou muito feliz. Estou disposto a ficar para sempre aqui. Eu renovaria o contrato por dez anos, mas agora não é o momento. Não sei onde veio (a história de uma possível ida para a seleção brasileira)", disse.

Segundo o “Marca”, a CBF ofereceria um salário de 12 milhões de euros líquidos por ano (R$ 61,4 milhões, na cotação de hoje). O valor é quase duas vezes menor do que o treinador recebe no Manchester City-ING, que são 20 milhões de euros (R$ 102,4 milhões).

A entidade procura um novo comandante, já que Tite irá se despedir da seleção após a disputa do Mundial no fim do ano.