Em decreto publicado nesta sexta-feira (22), o Governo do Rio de Janeiro autorizou a presença de 10% de público na final da Libertadores entre Santos e Palmeiras, no próximo dia 30 de janeiro, no Maracanã.

A porcentagem que corresponde a 7.800 pessoas será destinada para convidados credenciados e estafes dos clubes, dos patrocinadores e da Conmebol. Portanto, não haverá venda de ingressos para torcedores.

Vale lembrar que cada clube finalista tem uma cota de convidados, e a própria Confederação também costuma levar pessoas ligadas aos seus patrocinadores.

"O evento relativo à etapa final do Torneio Conmebol Libertadores 2020 não terá a presença de público pagante, sendo, no entanto, autorizada a presença de pessoas devidamente credenciadas pela entidade organizadora, inclusive integrantes da coordenação, realização, segurança e patrocínio do evento e das entidades esportivas participantes até o limite máximo de 10% (dez por cento) da capacidade do estádio", diz o decreto.

Todos os presentes deverão entregar o Exame PCR negativo com material coletado até cinco dias antes da partida e usar máscara durante todo tempo. Além disso, haverá checagem de temperatura corporal.