Polêmica constante no futebol, o impedimento pode sofrer uma grande mudança em breve. Em entrevista ao De Primeira, o ex-árbitro e comentarista Renato Marsiglia revelou que a Fifa vem estudando implementar uma nova regra para utilização do VAR.

A ideia está sendo desenvolvida pelo ex-treinador e lenda do Arsenal-ING, Arsene Wenger. Nela, qualquer parte do corpo do atacante estiver antes de qualquer parte do defensor, o gol seria validado. Segundo ele, isso validaria 99% dos gols anulados por impedimento.

"Não vai ser impedimento se o jogador tiver uma parte do seu corpo tocando no corpo do adversário. Inverte o conceito atual. No conceito atual, qualquer parte à frente está impedido. Agora, seria o contrário. Qual é a grande vantagem disso aqui? 99% dos gols anulados seriam validados. E mais: facilita o VAR. Hoje, se tem duas linhas, aqui só vai ter uma linha. É muito mais fácil, a margem de erro cai drasticamente", afirmou Renato.

Essa mudança já tem sido feita há cerca de três anos como testes nas categorias de base da Itália e da Suécia.

“Quando houver a discussão, é muito mais fácil de resolver porque é uma linha só, não precisa traçar duas. Ou seja, quase zera a discussão do impedimento. Meu problema com o VAR não é com impedimento, não é com software, a minha discussão com VAR é você mexer na essência do futebol, você interferir em questões que não deveria haver interferência do VAR, em que a Premier League já não interfere. É muito mais rápido por isso, é menos interferência", finalizou Marsiglia.