Com passagem pelo Botafogo, Gabriel Cortez foi preso pela Polícia Nacional do Equador na madrugada desta sexta-feira (22) por suspeita de participar da organização criminosa Los Tiguerones.

Segundo o jornal El Telégrafo, 18 pessoas foram detidas. Dentre elas, “um policial da ativa e um jogador de futebol profissional”, como relatou a Procuradoria Geral do país. Armas, drogas e celulares também foram apreendidos.

As notícias dão conta que Gabriel ordena e recebe informações sobre as pessoas que foram atacadas pelo grupo.

O meia atuou no Fogão em 2020, mas fez apenas quatro partidas. Atualmente, ele é destaque do Barcelona de Guayaquil, onde é artilheiro do Campeonato Equatoriano.