A Série B do Campeonato Catarinense encerrou no mês de agosto, mas o Grêmio Esportivo Juventus está longe de ficar no marasmo neste fim de temporada.

Em uma reunião entre dirigentes, o Tricolor inovou e traçou um planejamento estratégico até 2028, afim de recolocar a equipe no mais alto nível do cenário estadual, além de arrumar o clube financeiramente.

Se os últimos anos foi de aperto nas contas, o trabalho desenvolvido dá certeza a diretoria de estar no caminho certo. Com apoio da Poffo e Lindner Soluções Empresariais, de Rio do Sul, a gestão juventina planeja um futuro de mais certezas e menos críticas em torno do futebol.

A estratégia é ‘simples’. Com ele, o Juventus busca organizar de vez sua estrutura administrativa, que atormenta o clube desde a década de 90.

Apesar do trabalho com pés no chão e sem acumular dívidas, a atual gestão que vem há dois anos à frente do clube busca sanar um déficit que hoje gira em torno de R$ 4 milhões, extraídos por direções até 2015, conforme revelado pelo presidente Cristiano Humenhuk.

Humenhuk convocará uma coletiva para apresentar todas as dívidas do clube | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Os dividendos vão desde tributário, a fiscais, trabalhistas e comerciais, que terão seus valores divulgados e especificados em uma coletiva de imprensa, que deve ter sua data confirmada em breve.

Dentro desta meta de dez anos, a ideia é negociar as dívidas de 70% a 80%, podendo até ser zerada dependendo da quantidade de recursos.

Com as contas em dia na temporada junto a credores, o clube não vem mais sofrendo com problemas na Justiça e luta para conseguir a primeira CND (Certidão Negativa de Débito), já no ano que vem, que auxiliaria na busca por recursos de empresas estatais e a captação via projetos.

“Foi um trabalho de quase três meses para levantar todas esses valores, onde foi visto que o clube tem um valor muito maior que sua dívida. Chegamos num ponto que vimos que já somos capacitados o suficiente para dar sequência a esse plano estratégico. As dificuldades existem, mas bem menos do que quando entramos no clubes”, disse o presidente Humenhuk.

Projetos à curto prazo

Se as dívidas tendem a levar um tempo para serem quitadas, o Juventus trabalha em outros projetos com execução em um período menor. Um deles foi iniciado no ano passado com a reativação das categorias de base, que agora ganhará um incremento.

Durante a reunião, ficou decidido que a Escolinha Atlético Jaraguá se transformará em Juventus, fazendo com que o clube tenha sua própria escolinha de futebol. Ou seja, quem passa pela escolinha vai direto para a base do Moleque Travesso e futuramente poderá receber uma chance no profissional.

Outra mudança é com relação a atletas que despontaram ou despontam em Jaraguá e saem de graça, sem dar nenhum retorno financeiro ao clube. Hoje, já estão sendo feitos contratos através de uma equipe encarregada por todos esses trâmites.

Fortalecimento da base é um dos grandes objetivos do Tricolor | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

O objetivo é colocar dois atletas por ano em clubes de renome nacional. Esse movimento já está sendo feito após as seletivas recentes do Flamengo e Atlético-PR, além do retorno ao próprio clube com a promoção de, pelo menos, cinco jogadores da base ao profissional, a partir do ano que vem.

Com relação ao futebol profissional, a principal meta para 2019 não poderia ser outra: alcançar o tão sonhado acesso à Série A, mas agora com planejamento.

“Nunca vi esse trabalho que está sendo realizado aqui. Se você pegar todos os times que vão jogar a Série B do ano que vem, eu duvido que tenha mais um ou dois que estão fazendo essa continuação de base e um planejamento para os próximos anos. Isso não é garantia de acesso, mas estamos à frente pela organização”, destacou Eduardo Rodrigues, coordenador de futebol.

Compromissos até dezembro

Sem campeonatos na base ou profissional, o Juve foca em três eventos agendados até o fim do ano. No próximo dia 20 de outubro, haverá o tradicional torneio de futebol suíço, acompanhado por um churrasco no estádio João Marcatto.

Já em novembro estão previstas as avaliações para as equipes Sub-15 e Sub-17 do clube, enquanto no mês de dezembro, deve acontecer mais uma edição do Natal Solidário.

“Cada dia que passa é uma luta, mas posso falar que desde que essa gestão assumiu o clube não tivemos polêmica com ninguém. Só isso é um motivo de orgulho. Devagar vamos alcançar nossos objetivos e pedimos que o torcedor continue acreditando, porque a presença deles em eventos ou na arquibancada é de suma importância”, finalizou Cristiano Humenhuk.

LEIA TAMBÉM: Após cogitar desligamento, presidente do Juventus anuncia permanência

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?