O São Paulo anunciou nesta sexta-feira (10) a saída de Daniel Alves do clube. Segundo a diretoria, ele se recusou a se reapresentar após defender a seleção brasileira nas Eliminatórias.

O motivo: um desacordo entre ambas as partes sobre a dívida do Tricolor com o jogador, que gira em torno de R$ 11 milhões.

Por conta disso, a direção decidiu confirmou o desligamento do lateral-direito.

“Daniel Alves e Miranda estavam servindo a seleção brasileira e deveriam se apresentar hoje para começarem os treinamentos normais visando os próximos jogos. Miranda compareceu, treinou normalmente. Daniel Alves não compareceu. Fomos comunicados pelos representares que o Daniel Alves não retornará ao São Paulo até o ajuste da dívida financeira que o São Paulo tem com o atleta. Dívida essa que o São Paulo reconhece e na última semana fez uma proposta buscando o acerto, que não foi aceita pelos representantes. A negociação seguirá com o departamento jurídico e financeiro”, afirmou o diretor de futebol Carlos Belmonte.

Contratado em 2019, Daniel Alves disputou 95 partidas, marcou 10 gols e ajudou o São Paulo a conquistar o título do Campeonato Paulista de 2021.