O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu o pedido da ministra Cármen Lúcia, nesta terça-feira (8), para colocar na pauta a ação que pede a suspensão da Copa América no Brasil.

Com isso, haverá uma sessão extraordinária que vai julgar o tema, a partir da meia-noite desta quinta-feira (10).

Foram duas ações, uma do Partido dos Trabalhadores (PT) e outra do Partido Socialista Brasileiro (PSB), que visam barrar a realização da competição no país.

A abertura da competição está marcada para este domingo (13), com o duelo entre Brasil e Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O PSB alegou no pedido “a intensa circulação de visitantes em território nacional promoverá evidente propagação do vírus da Covid-19 por diversos Estados brasileiros, bem como a potencial entrada de novas variantes virais em território nacional, em momento no qual as autoridades sanitárias já lutam contra a sedimentação da variante indiana”.

Em pedido protocolado também nesta terça, a ministra Cármen Lúcia pediu celeridade para julgar a ação, uma vez que a abertura da competição está marcada para este domingo. Os advogados poderão fazer sustentações orais por via eletrônica nesta quarta-feira (9).

"Em razão da excepcional urgência e relevância do caso e da necessidade de sua célere conclusão, considerando que se noticia o início da competição desportiva questionada para o próximo dia 13 de junho, solicito ao eminente Ministro Presidente a instalação de sessão virtual extraordinária, nos termos do art. 5º-B, § 1º, da Resolução n. 642/2019 deste Supremo Tribunal, para análise do Plenário no dia 10 de junho de 2021, com duração de 24 horas, tendo o início à 00h00min e término às 23h59min", afirma o documento da ministra.