Conhecido como “Ghost”, Daniel Martins hackeou o site do Bayern de Munique, da Alemanha, e informou ao clube sobre erros na página oficial que poderiam comprometer o sigilo de usuários.

Por detectar o problema, o brasileiro foi recompensado com uma camisa autografada do atacante Thomas Muller.

O erro encontrado pelo hacker poderia colocar em risco a privacidade de dados como nomes e informações financeiras, além da possibilidade de prejudicar o time bávaro no aspecto comercial e confidencial do clube.

“Por ser uma equipe que eu admiro muito e por eu fazer o que eu faço, resolvi explorar o site pra de alguma forma ajudar a equipe. Explorei, e encontrei uma vulnerabilidade do tipo "information disclosure" que a grosso termo é uma espécie de vazamento de informações por conta de má configuração. Basicamente ocorre quando um site revela involuntariamente informações confidenciais a seus usuários. Dependendo do contexto, os sites podem vazar todos os tipos de informações para um invasor em potencial”, disse Daniel ao ge.

“Assim que encontrei a falha, imediatamente, de madrugada mesmo, eu fiz um relatório e enviei para eles. Demoraram um pouco para corrigir e nem me responderam logo no início. Mas um jornalista da Globo (Daniel Mundim) viu este fato e me ajudou a entrar em contato com eles. Com sucesso. Eles corrigiram, e como forma de agradecimento me mandaram uma camisa autografada pelo maior ídolo do clube, Thomas Muller”, completou.