Com o inverno chegando, principalmente para os apaixonados por um bom vinho, vem logo a pergunta: Como construir a minha própria adega? Seja no início de um projeto residencial ou naquela reforma tão esperada, este é o momento ideal para prever a instalação de uma adega.
A adega tem se tornado um espaço muito comum e valorizado nos projetos residenciais. Porém, é necessário o estudo das necessidades e a partir delas desenvolver um projeto funcional e eficiente. É importante lembrar que o dimensionamento adequado do seu projeto de adega, tende a valorizar o seu imóvel em caso de uma venda ou locação futura.
Preste atenção nestes itens antes da montagem da sua adega:
-Se você mora em um apartamento a adega deve manter distância do elevador, pois as pequenas trepidações não são boas para os vinhos.
-Um local ideal é com pouca luminosidade, evitando a luz natural pois ela contém raios UV que contaminam o vinho e podem danificá-lo. Opte por luzes amarelas, frias e indiretas na adega, e que só acendam quando for utilizar o espaço.
- O tamanho e a capacidade de armazenamento, ou seja, qual espaço você poderá disponibilizar e a quantidade de vinhos que irá armazenar;
- Quanto está disposto a gastar e qual será o seu investimento;
- Em qual ambiente você pretende instalar a adega: na sala, ambiente integrado, ou se terá um espaço exclusivo em algum cômodo da residência.
Além da harmonização com a decoração onde será instalada a adega, um ponto essencial é avaliar a climatização do local. O design da adega escolhida precisa deixar as garrafas na posição correta, deitadas e levemente inclinadas em direção à rolha, umedecendo-a. O indicado também é que o espaço seja climatizado, com temperatura entre 14 e 16 graus e umidade de até 70% para não ressecar a rolha e não criar bolor no rótulo e no vinho.
Uma dica de organização é deixar os vinhos deitados e com um espaço para identificá-los, por grupos como os “mais leves” ou os “mais encorpados”, por exemplo.
Lembrando que independente do espaço, o importante é achar o local adequado, e que a adega seja de fácil acesso e convidativa: Seja em algum cômodo específico, ou em áreas embaixo de escadas, que são bastante utilizadas para esse fim, ou até mesmo na sala e cozinha integrada, fazendo parte dos moveis planejados. Neste caso, ao projetar o móvel em marcenaria para armazenar as garrafas, ele pode ser fixo, embutido em algum armário, ou independente, para ser transportado para áreas diferentes da casa conforme a necessidade.
Se for montada em uma área de refeições, por exemplo, ela poderá complementar tanto a estética quanto a funcionalidade do ambiente, tornando o espaço muito mais atrativo. Esta é uma das justificativa do por que ter uma adega em casa.
Caso você não deseje construir uma adega em casa, as adegas elétricas são uma boa pedida, compactas, funcionam bem e garantem a temperatura e estabilidade adequada. O ar mais frio é pesado e fica na parte inferior, lugar ideal para vinhos brancos e rosés, e na parte de cima, onde é um pouco mais quente, coloca-se os tintos.

Eixo 11: rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030 | FacebookInstagram